Repositório Digital

A- A A+

"Beef lovers" : um estudo cross-cultural sobre o comportamento de consumo de carne bovina

.

"Beef lovers" : um estudo cross-cultural sobre o comportamento de consumo de carne bovina

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título "Beef lovers" : um estudo cross-cultural sobre o comportamento de consumo de carne bovina
Autor Barcellos, Marcia Dutra de
Lans, Ivo A. van der
Thompson, John
Orientador Pedrozo, Eugenio Avila
Data 2007
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios. Programa de Pós-Graduação em Agronegócios.
Assunto Carne bovina
Comportamento do consumidor
Hábitos de consumo
Marketing : Consumo
[en] Beef consumption
[en] Cross-cultural
[en] Habit
[en] Theory of planned behaviour
Resumo O objetivo principal desta tese foi testar um modelo teórico que pudesse relacionar os construtos atitude, norma subjetiva, hábito e intenção de comportamento no consumo de carne bovina. Também se propôs uma análise do impacto das emoções antecipadas (positivas e negativas), do grau de envolvimento e de diferenças culturais como variáveis moderadoras no modelo. Buscou-se ainda contribuir com a Teoria do Comportamento Planejado (Theory of Planned Bahviour – TPB, AJZEN, 1985, 1988, 1991) em estudos sobre o consumo de alimentos pela inclusão do construto hábito como um regressor independente no modelo (VERPLANKEN, 1998) e pela exclusão do construto controle percebido de comportamento (BREDAHL; GRUNERT, 1997; TOWLER; SHEPHERD, 1991/1992). Até recentemente os alimentos eram considerados simplesmente commodities, e seu estudo na área de marketing foi negligenciado por muitos anos. A abertura global dos mercados e o surgimento de novos padrões de consumo mudaram esta realidade, trazendo para a área do comportamento do consumidor tão importante discussão. No entanto, apesar da importância do agronegócio, estudos relacionando hábitos, emoções antecipadas, nível de envolvimento, cultura, atitudes, intenção e comportamento de consumo de produtos alimentares ainda são escassos no Brasil, e, portanto, totalmente abertos à exploração. Os construtos foram analisados como um modelo teórico quantitativo e a Modelagem em Equações Estruturais (MEE) foi utilizada para o cálculo dos parâmetros e teste das hipóteses (ARBUCKLE, 1999). O pré-teste foi realizado na Escócia e coleta de dados ocorreu no Brasil, na Holanda e na Austrália em 2005 e 2006. Foram obtidos 816 questionários válidos nas surveys realizadas, sendo que 400 casos foram usados para a análise cross-cultural multivariada dos dados. Os resultados obtidos confirmaram a relação existente, direta e estatisticamente significante entre os construtos atitude, hábito e norma subjetiva com o comportamento de consumo de carne bovina. No entanto, o papel mediador da intenção de comportamento entre a atitude e a norma subjetiva com o comportamento, postulado pela TPB, não foi confirmado. Uma relação direta, do hábito para atitude também foi um achado teórico relevante. A inclusão de hábito como uma extensão à TPB foi considerada apropriada, pois ajudou a explicar o comportamento de consumo de carne bovina. Os consumidores de Porto Alegre e da Austrália apresentaram a relação entre a atitude e comportamento mais positiva e níveis de envolvimento mais altos com carne bovina do que os consumidores de São Paulo e Holanda. As emoções antecipadas também foram consideradas variáveis moderadoras satisfatórias, tendo em vista que os grupos com expectativas emocionais (positivas e negativas) mais altas mostraram relações mais fortes e significativas no modelo. Os grupos que sofreram menor impacto das variáveis moderadoras emoções antecipadas (positivas e negativas) demonstraram um padrão de consumo menos cognitivo, mais habitual, e mais influenciável pelas normas subjetivas. Sob o ponto de vista gerencial, as cadeias produtivas de carne bovina no Brasil, Holanda e Austrália se beneficiarão dos resultados, pois campanhas e esforços de marketing poderão ser direcionados a grupos específicos de consumidores, com base no seu comportamento de consumo. Vantagens competitivas poderão ser alcançadas por todos os elos da cadeia pela orientação para o mercado e satisfação das demandas dos consumidores a partir do conhecimento gerado.
Abstract The main objective of this thesis was to test a theoretical model relating attitude, subjective norm, habit and behaviour intention in beef consumption. We also proposed to analyze the impact of anticipated emotions (positive and negative), degree of involvement and cultural differences as moderator variables in the model. The author aimed to contribute to the Theory of Planned Behaviour - TPB (AJZEN, 1985, 1988, 1991) in food consumption through the inclusion of habit as an independent regressor in that model (Verplanken, 1998) and exclusion of perceived behaviour control (BREDAHL; GRUNERT, 1997; TOWLER;SHEPHERD, 1991/1992). Until recently food was regarded as a commodity and marketing scholars neglected its study for many years. Although, with the global opening of markets and new consumption patterns, this reality changed, bringing up to the study of consumer behaviour such important discussion. Amazingly, in spite of the importance of the agribusiness sector, studies relating food consumption, habits, anticipated emotions, involvement, culture, attitudes and behaviour intention are scarce in Brazil, and therefore, totally open to exploration. The constructs were presented as a theoretical quantitative model and Structural Equation Modeling (SEM) was used to estimate parameters and test the hypotheses (ARBUCKLE, 1999). A pre-test was held in Scotland and data collection took place in Brazil, in The Netherlands and in Australia during 2005 and 2006. 816 valid questionnaires were obtained from the surveys and 400 cases were used on the cross-cultural multivariate analysis. Results obtained from this study confirmed most of the hypothesized relations. The authors confirmed the direct, statiscally significant effect of attitude, habit and subjective norm on consumption behaviour. The mediating role of behavioral intention from attitude and subjective norm to consumption behaviour, by contrast, was not confirmed, as postulated by the TPB. A direct relation, from habit to attitude was also found significant. The inclusion of habit as a TPB extension was considered appropriated, helping to explain beef consumption behavior. Consumers from Porto Alegre and Australia confirmed to have stronger relation from attitude to behavior and to have higher degrees of involvement with beef than consumers from São Paulo and The Netherlands. Anticipated emotions were also considered satisfactory moderator variables based on the findings that groups with higher emotional expectations showed stronger relationships in the model. Groups presenting a lower moderating impact were found to show a less cognitive, more habitual consumption pattern, and yet more susceptible to subjective norms influence. From a managerial perspective, Brazilian, European and Australian beef sector will benefit from the results, since marketing campaigns and sales efforts can be addressed to specific groups of consumers, based on their behaviour trends. The entire beef productive chain can improve its competitive advantage via consumer-driven or market-oriented actions.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/10041
Arquivos Descrição Formato
000593934.pdf (1.993Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.