Repositório Digital

A- A A+

Tecnologia da produção de inoculante de Bradyrhizobium japonicum em fermentador e em turfa

.

Tecnologia da produção de inoculante de Bradyrhizobium japonicum em fermentador e em turfa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Tecnologia da produção de inoculante de Bradyrhizobium japonicum em fermentador e em turfa
Autor Frankenberg, Claudio Luis Crescente
Orientador Freire, Joao Ruy Jardim
Data 1990
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Agronomia. Curso de Pós-Graduação em Microbiologia Agricola e do Ambiente.
Assunto Bradyrhizobium japonicum : Agitacao : Influencia da : Fermentador de bancada
Bradyrhizobium japonicum : Competicao : Estirpe semia 587 : Estirpe semia 5019
Bradyrhizobium japonicum : Inoculante turfoso
Bradyrhizobium japonicum : Sitio de nodulacao
Bradyrhizobium japonicum : Soja : Inoculacao
Bradyrhizobium japonicum : Temperatura : Influencia da : Fermentador de bancada
Microbiologia do solo
Resumo Verificou-se a influência da temperatura e da agitação ótima para o desenvolvimento da estirpe SEMIA 587 de Bradyrhizobium japonicum em fermentador de bancada. A variação da temperatura, nos estudos cinéticos, influenciou de forma mais marcante o desenvolvimento microbiano do que a variação da agitação. Os melhores resultados a nível de rendimento foram obtidos utilizando-se uma temperatura de 28ºC e uma agitação de 230 rpm. Fez-se também um estudo da competição entre as estirpes SEMIA 587 e SEMIA 5019 em fermentador, inoculante turfoso e por sítio de nodulação. A estirpe SEMIA 587, quando desenvolvida conjuntamente com a SEMIA 5019, atingiu aproximadamente 70% da população total após 120 horas de processo. Esta mistura mais as elaboradas com 30, 50 e 70% da estirpe SEMIA 587, foram utilizadas como tratamentos para a inoculação em soja e também para a impregnação em turfa esterilizada. Nestes experimentos observou-se uma predominância da estirpe SEMIA 587, em relação à SEMIA 5019, em fixar nitrogênio e competir por sítios de nodulação e também no inoculante. Os resultados confirmam a possibilidade de utilização dos cultivos mistos, desde que sejam encontradas condições operacionais para o desenvolvimento ótimo das duas estirpes.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/10112
Arquivos Descrição Formato
000000387.pdf (26.81Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.