Repositório Digital

A- A A+

Consequências neurobiológicas da punição corporal infantil : cuidados de enfermagem

.

Consequências neurobiológicas da punição corporal infantil : cuidados de enfermagem

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Consequências neurobiológicas da punição corporal infantil : cuidados de enfermagem
Autor Silva, Mariane Castro da
Orientador Algeri, Simone
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Cuidados de enfermagem
Maus-tratos infantis
Neurobiologia
[en] Children
[en] Corporal punishment
[en] Neurobiology
[en] Nursing
Resumo Nesse estudo foram analisados 28 artigos sobre uso da punição corporal (PC) para disciplinar crianças e suas consequências sobre o encéfalo em desenvolvimento. O objetivo foi descrever as consequências neurobiológicas da violência física contra a criança e propor alternativas de disciplina positiva na perspectiva da Educação e Saúde. Metodologia: é uma Revisão Integrativa da literatura sobre as conseqüências neurobiológicas da PC contra a criança, com artigos publicados em inglês, português e espanhol, de janeiro de 2009 a maio de 2014. Resultados e discussão: apesar dos conceitos de violência infantil, PC e maus-tratos serem bastante discutíveis na literatura, os resultados indicam quatro tipos principais de consequências: 1) sobre sistemas de estresse, 2) alterações estruturais, 3) alterações funcionais no encéfalo e 4) questões de genética e epigenética. Quanto aos cuidados de enfermagem, propõe-se uma mudança de paradigma, no qual as situações de violência não sejam apenas identificadas, mas também sejam uma oportunidade de intervir na situação na qual a criança vive, sendo ela a expressão de um sintoma de que algo não está evoluindo satisfatoriamente na dinâmica familiar, podendo comprometer seu crescimento e desenvolvimento de forma definitiva. Destacase que ao profissional de enfermagem cabe um posicionamento de comprometimento e ética acerca do sofrimento infantil, de modo que a assistência de enfermagem englobe aspectos de Educação para a Saúde eficazes para reverter e prevenir o uso da PC infantil. Considerações finais: a amostra de 28 artigos não necessariamente traduz a realidade brasileira. Há poucos estudos que não sejam revisões, sejam eles transversais ou longitudinais. A aprovação do Projeto de Lei 2.654/03, sobre o fim do uso de castigos corporais, definida como a lei da palmada, provavelmente será o ponto de partida para uma discussão na sociedade, pois a decisão de usar ou não a PC não deve ser estabelecida somente em ciência, mas no que, afinal, se quer realmente ensinar às crianças. Esta revisão pode fornecer subsídios para esta discussão e para futuras pesquisas nesse campo de conhecimento.
Abstract In this study 28 papers referring to the use of Corporal Punishment (PC) to discipline children and their effects on the developing brain were analyzed. The objective was to describe the neurobiological consequences of physical violence against children and propose alternative positive discipline from the perspective of Education and Health. Methodology: it is an Integrative Literature Review of the neurobiological consequences of PC against children, with articles published in English, Portuguese and Spanish, from January 2009 to May 2014. Results and discussion: although the concepts of child abuse, PC and ill-treatment are highly debatable in literature, the results indicate four main types of consequences: 1) on systems stress, 2) structural changes, 3) functional changes in the brain and 4) issues of genetics and epigenetics. As for nursing, it proposes a paradigm shift in which situations of violence are not only identified, but also seen as an opportunity to intervene in the situation in which the child lives, it being the expression of a symptom that something is not satisfactorily progressing in family dynamics, and it may compromise their growth and development permanently. It is highlighted that the nursing professional marks a position of commitment and ethics on children suffering, so that nursing care encompasses aspects of effective Health Education to reverse and prevent the use of child PC. Final considerations: the sample of 28 articles do not necessarily translate the Brazilian reality. There are few studies that are not reviews, whether transverse or longitudinal. Approval of the Draft Law 2.654/03, about the end of corporal punishment use, defined as the act of spanking, will likely be the starting point for a discussion in society, because the decision to use or not the PC should not be established only in science but in what, after all, is really wished to be taught to children.. This review may provide subsidies for discussion and further research in this field of knowledge.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/101267
Arquivos Descrição Formato
000931876.pdf (1.517Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.