Repositório Digital

A- A A+

Campeirismo musical e os festivais de música nativista do sul do Brasil : a (pós)modernidade (re)construindo o "gaúcho de verdade"

.

Campeirismo musical e os festivais de música nativista do sul do Brasil : a (pós)modernidade (re)construindo o "gaúcho de verdade"

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Campeirismo musical e os festivais de música nativista do sul do Brasil : a (pós)modernidade (re)construindo o "gaúcho de verdade"
Autor Ferreira, Clarissa Figueiró
Orientador Braga, Reginaldo Gil
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Artes. Programa de Pós-Graduação em Música.
Assunto Campeirismo musical
Etnomusicologia : Rio Grande do Sul
Festival de musica nativista : Rio Grande do Sul
Folclore : Musica : Rio Grande do Sul
Música : Rio Grande do Sul
Música nativista : Rio Grande do Sul
[en] Ethnomusicology
[en] Music in RS
[en] Nativist music
Resumo Este estudo tem por objetivo compreender como são construídas as identidades musicais nos festivais de música nativista do sul do Brasil através do segmento denominado como “música campeira”. Segundo os colaboradores desta pesquisa, esta nova estética e estilo musical teria surgido na década de 1990, tendo como característica, a preocupação com a “autenticidade” da “verdadeira música gaúcha”, sendo justificada devido a “exageradas modificações” que estaria sofrendo na última década do século XX. Para assegurar, então, a não “deturpação” da música nativista, o segmento fechou-se e tornou mais rígido o entendimento sobre sua preservação. Este novo paradigma ressignificou a compreensão sobre o gauchismo, a partir de um gaúcho intelectualizado, defendido por uma parte deste segmento, no qual, paradoxalmente, a vivência no campo tornou-se fator indispensável para adquirir legitimidade sobre o que se está descrevendo e representando em música. Dessa maneira, são reconhecidos marcos para esta mudança estilística, como o surgimento do cantor Luiz Marenco, e a música Na Forma, campeã da 7º edição do festival Reponte da Canção, realizado em 1991. Também se pôde constatar como estas criações são inspiradas em artistas do “movimento missioneiro” e artistas considerados do folclore argentino e uruguaio, mostrando como são construídas estas identidades atualmente por meio de um viés transnacional. Desta forma, a pesquisa etnográfica foi realizada em quatro festivais, além de entrevistas com músicos e compositores, no qual foi possível constatar um “estilo festivaleiro” quanto ao modo de compor que se convencionou a partir deste entendimento. Também se fez uso de pesquisas em jornais, em revistas e em mídias digitais (textos online, áudios e vídeos) a fim de compreender como são criadas, mantidas e negociadas musicalmente estas identidades. A partir da difusão da música campeira, além dos eventos no qual são destinadas (os festivais nativistas), através de produções fonográficas, e a propagação destas composições musicais em outras esferas da mídia, como rádios, televisão e internet, são discutidas as questões de indústria cultural e representação destas identidades, por meio da comercialização de bens materiais e simbólicos que constituiu. Assim sendo, a pesquisa demonstrou como as características locais ainda buscam permanecer em meio aos grandes processos de transformações vividos em tempos de (pós)modernidade, através do entendimento de que a mídia global estimula o fortalecimento dos discursos e práticas locais, fornecendo novas vias de acesso daquelas anteriormente disponíveis, além de encontrar, assim, a ampliação de audiências receptivas.
Abstract This study aims to understand how musical identities are constructed in nativist music festivals of southern Brazil from segment referred to as "campeira music”. According to collaborators to this research, this new aesthetic and musical style came up in the 1990’s, featuring concern about “authenticity” of the “real gaucho music” justified by "exaggerated modifications" that this music was going through along the last decade of last century. To ensure no "misrepresentation" of nativist music, the segment closed up and became more rigid on the pursuing of preservation. This new paradigm resignified the understanding on “gauchism” as a gaucho that is intellectualized ,which is defended by part of this segment, and where, paradoxically, the experience in the countryside has become an indispensable factor to legitimate what is being described and depicted in music. Landmarks for this stylistic change are noted as the rise of singer Luiz Marenco, and the song “Na Forma”, winner of the 7th “Reponte” Song Festival, held in 1991. Noticeably, creations are inspired by artists of "missionary movement” and by artists of Argentinean and Uruguayan folklore; which shows how those identities are nowadays constructed through transnational approach. Ethnographic research was conducted in four festivals besides interviews with musicians and composers, where it was possible to observe a “Festivlish Style” concerning the conventional kind of composition that comes up from this understanding. Research in newspapers, magazines and digital media (text, audio and video) were carried out in order to understand how these identities are created, maintained and musically negotiated. From the diffusion of “campeira music” beyond the events which are intended (nativist festivals) through phonographic productions, and the spread of these musical compositions in other spheres of media such as radio, television and the internet, issues of cultural industry representation of these identities are discussed about trade of material and symbolic goods constituted. Research demonstrated how local characteristics still remain in the midst of these great transformation processes experienced in (post)modernity times, from the understanding that global media stimulates the strengthening of discourses and local practices, providing new access ways beyond those previously available, therefore expanding receptive audiences.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/101270
Arquivos Descrição Formato
000930704.pdf (1.530Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir
000930704.zip (532.1Mb) Vídeo Arquivo ZIP Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.