Repositório Digital

A- A A+

Activador® com ponteira adaptada para uso em animais : valor da força e efeito sobre o limiar mecânico e índice funcional do nervo isquiático em ratos com imobilização de membro posterior

.

Activador® com ponteira adaptada para uso em animais : valor da força e efeito sobre o limiar mecânico e índice funcional do nervo isquiático em ratos com imobilização de membro posterior

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Activador® com ponteira adaptada para uso em animais : valor da força e efeito sobre o limiar mecânico e índice funcional do nervo isquiático em ratos com imobilização de membro posterior
Autor Duarte, Felipe Coutinho Kullmann
Orientador Partata, Wania Aparecida
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas: Fisiologia.
Assunto Coluna vertebral
Manipulação ortopédica
Nervo isquiático
Quiropratica
Resumo Na quiropraxia, cerca de 90% dos pacientes são tratados com manipulação articular vertebral. Porém, outras formas de tratamento também podem ser utilizadas na prática clínica, como técnicas que envolvem o uso de instrumentos manualmente operados. Esses instrumentos, quando acionados, disparam uma força mecânica de magnitude controlada, já que o aparelho possibilita a regulagem do nível de força que será aplicado, o que não ocorre na manipulação articular vertebral. Assim, a capacidade de aplicar uma força controlada sobre a articulação é uma das vantagens do uso do Activator Adjusting Instrument (AAI, Activator®), o mais popular dos instrumentos manualmente operados. Recentemente alguns autores desenvolveram uma ponteira adaptada para o AAI- 4, a qual foi usada em substituição à ponteira original desse instrumento em seus estudos com modelos animais, o que provocou uma redução de 4 vezes na área de contato do AAI-4 com seu alvo comparado a ponteira original. Como um dos fatores que influencia a magnitude da força é o valor da área de contato, é possível que o uso da ponteira adaptada tenha proporcionado mudança no valor do pico de força do AAI-4. Para testar essa hipótese, o presente estudo utilizou uma célula de carga acoplada a um sistema de coleta de dados para determinar o valor do pico de força do AAI-4 com ponteira adaptada e original, em dois protocolos experimentais: quando o instrumento foi aplicado pelo quiropraxista e quando foi seguro por um braço de metal, para prevenir o efeito de qualquer carga adicional durante o impulso do AAI-4. Ademais, foram avaliados ainda a sensibilidade mecânica, por meio do teste de Von Frey, e função motora da pata, mediante determinação da funcionalidade dos nervos pelo índice funcional dos nervos isquiático, tibial posterior e fibular, em ratos tratados com AAI-4 com ponteira adaptada durante a fase de remobilização, após imobilização da pata posterior direita. Para isso se utilizou o período de quatro semanas para a imobilização e de três semanas para remobilização, sendo neste último realizado o tratamento com AAI-4 na região lombar da coluna vertebral (segmentos L5-L6) três vezes por semana, aplicado pelo quiropraxista. Foi observado que o uso de ponteira adaptada no AAI-4, nos dois protocolos experimentais, ocasionou acréscimo no valor do pico de força desse instrumento, sendo o valor encontrado no menor nível de força 80% daquele observado no máximo nível de força do aparelho, tanto com ponteira adaptada quanto original. No teste de Von Frey, a imobilização ocasionou redução no limiar mecânico. O tratamento com AAI-4 provocou o retorno dessa sensibilidade a valores similares àqueles obtidos antes da imobilização. Os índices funcionais do tibial posterior e fibular foram significativamente mais baixos nos animais que tiveram imobilização da pata posterior direita. Nenhuma alteração significativa ocorreu no índice funcional do isquiático nesses animais. Assim, nossos resultados mostram que o uso de ponteira adaptada no AAI-4 ocasiona aumento no pico de força desse instrumento já no menor nível de gradação da força, sendo este valor similar ao máximo de força desenvolvido pelo AAI-4 com ponteiras adaptada e original. O tratamento com AAI-4, no seu menor nível de gradação da força e com ponteira adaptada, aplicado na coluna vertebral lombar durante a fase de remobilização, melhora a sensibilidade mecânica de ratos submetidos à imobilização, os quais tiveram déficit na funcionalidade motora dos nervos periféricos tibial e fibular.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/101635
Arquivos Descrição Formato
000932252.pdf (766.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.