Repositório Digital

A- A A+

Maternal perception and attitudes regarding healthcare professionals' guidelines on feeding practices in the child's first year of life

.

Maternal perception and attitudes regarding healthcare professionals' guidelines on feeding practices in the child's first year of life

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Maternal perception and attitudes regarding healthcare professionals' guidelines on feeding practices in the child's first year of life
Outro título Percepção e atitudes maternas em relação às orientações de profissionais de saúde referentes à práticas alimentares no primeiro ano de vida
Autor Broilo, Mônica Cristina
Louzada, Maria Laura da Costa
Drachler, Maria de Lourdes
Stenzel, Lucia Márquez
Vitolo, Marcia Regina
Abstract Objective: To evaluate the maternal perceptions and attitudes related to adherence to healthcare professionals’ guidelines on breastfeeding and complementary feeding, and associated factors. Methods: A cross-sectional analysis of data from a randomized field trial was performed, in which 20 health centers (HCs) were selected in the city of Porto Alegre, state of Rio Grande do Sul, from eight Health Management Districts of the city. Pregnant women were selected from these HCs, and when the children were aged between six and nine months, data regarding the maternal perception of adherence to professional advice and consequences of feeding practices on child health were obtained during home visits. Association analyses were performed using Poisson regression. Results: Data were collected from 631 mother-child binomials. According to the mothers’ perception, 47% reported not following instructions received in the HU. Among these, 45.7% did not recognize the importance of eating habits for the child’s health. The perception of adherence to professional advice was associated with higher prevalence of exclusive breastfeeding (EBF), introduction of solid food (ISF) after four months, introduction of non-recommended foods after six months, and higher family income. A higher prevalence of EBF and ISF was observed after four months (p < 0.05) among mothers who believed in the importance of feeding habits for the child’s health. Conclusion: There was a high prevalence of mothers who did not follow the advice of health professionals; the perception that food does not affect the child’s health can be a barrier to the improvement of eating habits in childhood.
Resumo Objetivo: Avaliar a percepc¸ão e as atitudes maternas relacionadas à adesão às orientac¸ões de profissionais de saúde sobre aleitamento materno e alimentac¸ão complementar e fatores associados. Métodos: Análise transversal de dados de ensaio de campo randomizado, em que foram sorteadas 20 Unidades de Saúde (US) de Porto Alegre-RS das oito gerências distritais de saúde do município. Gestantes atendidas nestas US foram selecionadas e, aos 6-9 meses de idade das crianc¸as, foram obtidos, em visitas domiciliares, dados quanto à percepc¸ão materna de adesão às orientac¸ões dos profissionais e de consequências das práticas alimentares na saúde da crianc¸a. Análises de associac¸ão foram realizadas por meio de Regressão de Poisson. Resultados: Foram obtidos dados de 631 binômios mãe-crianc¸a. Conforme a percepc¸ão das mães, 47% relataram não seguir orientac¸ões recebidas nas US. Dentre essas, 45,7% não reconhecem a importância da alimentac¸ão para a saúde da crianc¸a. A percepc¸ão de adesão às orientac¸ões dos profissionais foi associada com maiores prevalências de aleitamento materno exclusivo (AME), introduc¸ão de alimentos sólidos (IAS) após quatro meses e introduc¸ão de alimentos não recomendados após seis meses, além de maior renda familiar. Observaram-se maiores prevalências de AME e IAS após quatro meses (p < 0,05) entre as mães que acreditam na importância da alimentac¸ão para a saúde da crianc¸a. Conclusão: Houve elevada prevalência de mães que não seguem as orientac¸ões dos profissionais de saúde e a percepc¸ão de que a alimentac¸ão não influencia a saúde da crianc¸a pode ser uma barreira para melhorias nas práticas alimentares na infância.
Contido em Jornal de Pediatria (Rio de Janeiro). Rio de Janeiro. Vol. 89, no. 5 (sept./oct. 2013), p. 485-491
Assunto Alimentação
Atenção primária à saúde
Comportamento materno
Pessoal de saúde
[en] Feeding habits
[en] Health care professionals
[en] Infants
[en] Maternal behavior
[en] Primary health care
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/101868
Arquivos Descrição Formato
000903881.pdf (915.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.