Repositório Digital

A- A A+

Cruzando cercas sonoras, ocupando a música : etnografia musical entre os Sem Terra

.

Cruzando cercas sonoras, ocupando a música : etnografia musical entre os Sem Terra

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Cruzando cercas sonoras, ocupando a música : etnografia musical entre os Sem Terra
Autor Benzi, Douglas Zanlorenzoni
Orientador Lucas, Maria Elizabeth da Silva
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Artes. Programa de Pós-Graduação em Música.
Assunto Etnografia : Música
Etnomusicologia
Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST)
Performance musical
[en] Ethnography of music
[en] Ethnomusicology
[en] MST
[en] Musical performance
Resumo Este estudo tem como objetivo compreender a música como mediadora das relações sociais e construções identitárias dentro do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) a partir da etnografia da música em um assentamento da reforma agrária e no evento orgânico de âmbito regional denominado 12ª Jornada de Agroecologia do Paraná. Através da inserção em campo, da observação participante e do mapeamento de categorias nativas, procurei seguir as redes de negociações e conflitos nos espaços musicais Sem Terra, como a rádio comunitária, as rodas de viola, bailes, noites culturais e místicas, conhecendo as trajetórias de vida e dando voz a atores em diferentes posições da estrutura hierárquica do MST. Inserido em uma rede de trocas de conhecimentos musicais, na qual me posicionei como aprendiz de música sertaneja de raiz e pagodes de viola, estabeleci vínculos de confiança com os colaboradores de pesquisa que me possibilitaram o acesso a práticas cotidianas para além das vozes institucionais do MST, trazendo à tona processos de diferenciação identitária nos embates das escolhas de repertórios e performances musicais.
Abstract This study aims to understand music as a mediator of social relations and identity constructions within the Landless Workers Movement (MST) through the ethnography of music in an agrarian reform settlement and the local organic event called 12ª Agroecology Journey in Paraná. Through fieldwork, participant observation and mapping of native categories, I followed the networks of negotiations and conflicts in Landless music venues, such as the community radio, viola's meetings, parties, cultural nights and mística, learning about people's life trajectories and giving voice to those acting in different positions of the hierarchical structure of the MST. Inserted into a network of musical knowledge exchanges, where I positioned myself as an apprentice of "sertanejo de raiz" and "pagodes de viola" music, I established bonds of trust with research collaborators who allowed me access to daily practices beyond institutional MST voices, surfacing processes of identity differentiation in quarrels of repertoire choice and musical performances.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/101900
Arquivos Descrição Formato
000933727.pdf (4.058Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.