Repositório Digital

A- A A+

Fibronasofaringolaringoscopia flexível no diagnóstico de hiperplasia adenoideana e na determinação de comprometimento de toro tubário pelas adenóides

.

Fibronasofaringolaringoscopia flexível no diagnóstico de hiperplasia adenoideana e na determinação de comprometimento de toro tubário pelas adenóides

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Fibronasofaringolaringoscopia flexível no diagnóstico de hiperplasia adenoideana e na determinação de comprometimento de toro tubário pelas adenóides
Autor kindermann, Christiane Aparecida
Orientador Lubianca Neto, José Faibes
Data 2006
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina : Ciências Médicas.
Assunto Hiperplasia
Obstrução nasal
Orelha média
Testes de impedância acústica
Tonsila faríngea
Resumo A hiperplasia adenoideana é considerada uma das causas mais comum de obstrução nasal em crianças. Ela está diretamente relacionada com manifestações locais como rinossinusites, otites e doenças sistêmicas. Embora os mecanismos pelos quais o aumento adenoideano possa contribuir nestas doenças crônicas ainda permaneçam controversos. Descobrir a correta etiologia da obstrução nasal em crianças é prática quase diária em clínicas de otorrinolaringologia. Por isso, é necessário avaliar os diferentes métodos de diagnóstico existentes e assim fornecer dados para o estabelecimento de conduta padronizada. Objetivo: Avaliar a fibronasofaringolaringoscopia flexível como teste diagnóstico de hiperplasia adenoideana em crianças com obstrução nasal, comparado com teste de referência. E também, determinar se a obstrução do toro tubário por hiperplasia adenoideana altera pressões de orelha média. Delineamento: Estudo transversal. Metodologia: Foram avaliadas cento e trinta crianças consecutivas, com idade entre 02 a 12 anos, no período de maio a outubro de 2005. O tamanho adenoideano foi avaliado por meio da radiografia de rinofaringe pelo método de Cohen e Konak; e pela classificação de Wormald e Prescott durante a fibronasofaringolaringoscopia flexível. Foi considerado como teste de referência à associação do escore clínico com os resultados radiológicos. O escore clínico foi obtido por meio de questionário direcionado aos pais ou responsáveis pela criança. Em cinqüenta crianças foram avaliados o toro tubário por meio da fibronasofaringolaringoscopia flexível e alterações pressóricas na orelha média pela timpanometria. Resultados: A sensibilidade da fibronasofaringolaringoscopia flexível foi de 92% (IC de 95%, 0,85-0,98) e a especificidade de 84% (IC de 95%, 0,75-0,93). A área sob a curva ROC foi de 0,89 (IC de 95%, 0,82-0,95), com nível de significância p<0,001.O valor Kappa interobservador foi de 0,94, intra-observador de 0,95 e entre os testes de0,75. Em 87% das crianças nas quais os toros tubários estavam ocluídos pelo tecido adenoideano, a timpanometria foi sugestiva de pressão alterada na orelha média. Em toros livres, 86% dos achados timpanométricos estavam normais (p<0,001). Conclusões: A fibronasofaringolaringoscopia flexível sugere ser um método diagnóstico com altos níveis de acurácia para avaliação de hiperplasia adenoideana. Demonstrou-se existir associação entre o grau de obstrução sobre os toros tubários, ocasionados pela hiperplasia adenoideana, com alterações na timpanometria sugestivas de alteração pressórica na orelha média.
Abstract Adenoid hypertrophy is considered one of the most common cause of nasal obstruction in children, and it is directly associated with local phlogistic manifestations such as rhinosinusitis, otitis and systemic diseases. However the actual role and influence of adenoid size in these chronic diseases remains controversial. Discovering the etiology of nasal obstruction in children is an almost daily practice at an ENT clinic. In view of these facts, it is considered necessary to evaluate the different currently used diagnostic methods and thus supply data to establish a standardized management. Objective: To evaluate flexible nasofiberendoscopy as a diagnostic test of adenoid hypertrophy in children with nasal obstruction, compared with a reference test. And also, to determine whether the obstruction of the Eustachian tube orifice, as a result of adenoid hypertrophy, alters pressures in middle ear. Study design: Cross-sectional. Method: One hundred and thirty consecutive children, aged 2 to 12 years, were assessed from May to October 2005. Adenoid size evaluation was performed by X-ray of the cavum using the Cohen and Konak method and by the classification of Wornald and Prescott during the flexible nasofiberendoscopy It was considered as Reference Test the associations of the symptomatology score with the radiological measurements. The symptomatology score was obtained through a questionnaire addressed to the parents or to the person responsible for the child. In fifty children the status of the Eustachian tube orifice were assessed with flexible nasofiberendoscopy and middle ear evaluation was performed by tympanometry. Results: Flexible nasofiberendoscopy sensitivity was 92% (95% CI, 0.85-0.98) and specificity 84% (95% CI, 0.75-0.93). The area under the ROC curve was 0.89 (95% CI, 0.82-0.95), with a p<0.001 level of significance. The Kappa value for inter-observer agreement was 0.94, intra-observer 0.95 and among the tests 0.75.In children with Eustachian tube orifice occlusion by adenoid tissue, the tympanogram suggested that 87% had abnormal pressure in the middle ear. In ostia that were not occluded, 86% of the tympanogram results were normal (p<0.001). Conclusion: Flexible nasofiberendoscopy appears to be a highly accurate diagnostic method. This study showed a significant association between the obstruction of the Eustachian tube orifice, caused by adenoid hypertrophy, and tympanogram results suggestive of abnormal pressure in the middle ear.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/10200
Arquivos Descrição Formato
000596275.pdf (260.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.