Repositório Digital

A- A A+

Impacto dos meios de contraste iodixanol e loxaglato na reperfusão miocárdica em pacientes submetidos à angioplastia primária no infarto agudo do miocárdio

.

Impacto dos meios de contraste iodixanol e loxaglato na reperfusão miocárdica em pacientes submetidos à angioplastia primária no infarto agudo do miocárdio

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Impacto dos meios de contraste iodixanol e loxaglato na reperfusão miocárdica em pacientes submetidos à angioplastia primária no infarto agudo do miocárdio
Autor Carneiro, José Klauber Roger
Orientador Caramori, Paulo Ricardo Avancini
Data 2007
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina : Cardiologia e Ciências Cardiovasculares.
Assunto Angioplastia
Infarto do miocárdio
Resumo Introdução: Apesar do excelente desempenho e da segurança da angioplastia primária em restabelecer o fluxo sangüíneo epicárdico normal (fluxo TIMI, grau 3), uma significante proporção destes pacientes com infarto agudo do miocárdio (IAM) tem prejuízo na integridade microvascular e na perfusão miocárdica. É possível que os meios de contraste utilizados durante o procedimento interfiram na perfusão miocárdica por alterarem mecanismos celulares implicados neste processo. Objetivo: Comparar os meios de contraste iodixanol (não-iônico isosmolar) e ioxaglato (iônico de baixa osmolaridade) na perfusão miocárdica tecidual em pacientes com IAM submetidos à intervenção coronária percutânea primária (ICPP). Métodos: Estudo randomizado com uma população de 201 pacientes com IAM com tempo dor-porta ≤ 12 horas submetidos à ICPP. O desfecho primário do estudo foi a presença de no-reflow definido como corrected TIMI frame count (CTFC) ≥ 40 quadros, e o desfecho secundário foi a composição de morte cardíaca, reinfarto e acidente vascular cerebral (AVC) durante a hospitalização. Resultados: CTFC ≥ 40 após ICPP ocorreu em 22,9% dos pacientes no grupo do ioxaglato e em 19,8% no grupo do iodixanol; p=0,611. Pela análise multivariada foram preditores independentes de no-reflow: diabete melito (OR=6,06; IC95% 1,6 - 21,7; p=0,0050), tempo de isquemia (OR=1,005; IC95% 1,002 – 1,008; p=0,0008), infarto em parede anterior (OR=4,07; IC95% 1,24 – 13,29; p=0,0100) e o volume de contraste usado no procedimento (OR=1,08; IC95% 1,003 – 1,180; p=0,0400). O desfecho secundário ocorreu em 9,5% dos pacientes no grupo do ioxaglato e em 9,4% no grupo do iodixanol; p=1,000. Pela análise multivariada, os seguintes fatores foram preditores independentes do desfecho composto: insuficiência cardíaca congestiva (ICC) na admissão (OR=4,56; IC95% 1,16 – 17,92; p=0,0290), doença coronariana multiarterial (OR=5,24; IC95% 1,38 – 19,87; p=0,0140) e o CTFC pós-ICPP (OR=17,26; IC95% 4,96 – 60,01; p=0,0001). Conclusão: O presente estudo não demonstrou diferenças significativas na incidência de no-reflow entre os meios de contraste ioxaglato e iodixanol nos pacientes com IAM submetidos à ICPP. Também não foram observadas diferenças significativas na incidência dos desfechos clínicos combinados de morte, reinfarto ou AVC.
Abstract Introduction: Despite the excellent performance and safety of primary angioplasty in reestablishing normal epicardial blood flow (TIMI flow, grade 3), a significant proportion of these patients with acute myocardial infarction (AMI) have damage in the microvascular integrity and myocardial perfusion. It is possible that the contrast media used during the procedure interfere in myocardial perfusion by altering cell mechanisms involved in this process. Objective: To compare contrast media iodixanol (non-ionic isosmolar) and ioxaglate (ionic, low osmolality) in myocardial tissue perfusion in patients with AMI submitted to primary percutaneous coronary intervention (primary PCI). Methods: A randomized study with a population of 201 patients with AMI with a pain-door ≤ 12 hours submitted to primary PCI. The primary end point of the study was the presence of no-reflow defined as corrected TIMI frame count (CTFC) ≥ 40 frames and the secondary end point was the composition of cardiac death, reinfarction and cerebral vascular accident (CVA) during hospitalization. Results: CTFC ≥ 40 after primary PCI occurred in 22.9% of patients in the ioxaglate group and 19.8% in the iodixanol group; p=0.611. Through multivariate analysis, independent predictors of no-reflow were: diabetes mellitus (OR=6.06; CI95% 1.6 – 21.7; p=0.0050), ischemia time (OR=1.005; CI95% 1.002 – 1.008; p=0.0008), infarction in anterior wall (OR=4.07; CI95% 1.24 – 13.29; p=0.0100) and the contrast volume used in the procedure (OR=1.08; CI95% 1.003 – 1.180; p=0.0400). The secondary end point occurred in 9.5% of patients in the ioxaglate group and 9.4% in the iodixanol group; p=1.000. Through multivariate analysis, the following factors were independent predictors of the secondary end point: heart failure (HF) on admission (OR=4.56; CI95% 1.16 – 17.92; p=0.0290), multiarterial coronary disease (OR=5.24; CI95% 1.38 – 19.87; p=0.0140) and CTFC after primary PCI (OR=17.26; CI95% 4.96 – 60.01; p=0.0001). Conclusion: The current study did not demonstrate significant differences in the no-reflow incidence between the contrast media ioxaglate and iodixanol in patients with AMI submitted to primary PCI. Also significant differences were not observed in the incidence of clinical outcomes combined with death, reinfarction or CVA.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/10201
Arquivos Descrição Formato
000596285.pdf (465.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.