Repositório Digital

A- A A+

Um corpo performático para romper com a representação

.

Um corpo performático para romper com a representação

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Um corpo performático para romper com a representação
Autor Sehn, Carina Sehn
Orientador Zordan, Paola
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Corpo
Imagem
Performance
Representação
Subjetividade
[en] Body
[en] Image
[en] Performance
[en] Representation
[en] Subtle
Resumo Esta dissertação trata do corpo performático, em especial na sua relação com a imagem. Situa-se nos limites entre arte, educação e filosofia; apresentando o corpo, a imagem e a performance junto à ações performáticas autorais desenvolvidas pela autora. Os conceitos são tratados junto ao pensamento da diferença, especialmente nos estudos deleuzeanos em torno do cinema, da arte, da criação e da subjetividade. Trabalha-se o problema da imagem como representação estratificada, moralizante, em busca de uma imagem performática, caósmica, na qual organismos, estratos e corpo sutil se misturam e borram as fronteiras do que se representa. A partir de ações, performances e vídeoperformances, mostra-se como pode o corpo domesticado pelas armadilhas do poder se fazer máquina autopoiética, criadora, nos termos de Félix Guattari, de um “território existencial heterogêneo”, único e nascente. A pesquisa, por fim, defende um corpo performático que se cria e se produz, sucessivamente.
Abstract This thesis/dissertation is about the performing-body, especially in its relation to the image. It is situated in the boundaries of art, education and philosophy; presenting the body, the image and the performance related to authorship performing actions done by the authoress. The concepts are processed within the thought of the difference, especially in the deleuzian studies about cinema, art, creation and subjectivity. The work is done on the issue of the image as a moralizing, stratified representation, on the search of a performing image, chaosmic, in which organisms, extracts and subtle body mingle and blur the boundaries of what is being represented. Based on actions, performances and video-performances, it is shown how the body, domesticated by the traps of power, become a self poetic machine, and according to Félix Guattari, create an “existential heterogeneous territory”, unique and nascent. Lastly, the research defends a performing-body which self creates and self reproduces successively.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/102331
Arquivos Descrição Formato
000933681.pdf (4.989Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.