Repositório Digital

A- A A+

Língua inglesa e periferia : o descompasso no discurso dos jovens

.

Língua inglesa e periferia : o descompasso no discurso dos jovens

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Língua inglesa e periferia : o descompasso no discurso dos jovens
Autor Santos, Juliana Silva dos
Orientador Albuquerque, Paulo Peixoto de
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Educação não-formal
Ensino
Língua inglesa
Sentido
[en] Education
[en] English language
[en] Habitus
[en] Individual valorization (distinction)
[en] Meaning effects
[en] Non-formal spaces of education
Resumo Esta dissertação buscou verificar como a incidência da língua inglesa nos discursos dos jovens em espaços não formais de educação possibilita a valorização individual (distinção) e que efeitos de sentido são produzidos na língua inglesa e na língua portuguesa. Para tanto, foram feitas observações participativas e aplicada uma entrevista semiestruturada com vinte e três jovens entre 13 a 25 anos, oriundos das regiões leste e nordeste de São Leopoldo/ RS, assistidos pela organização não governamental PROAME. A partir das observações participativas gravadas em áudio, foram retiradas sequências discursivas que foram analisadas a partir da Análise de Discurso francesa e sob o referencial teórico da sociologia e da educação a partir de conceitos Bourdiesianos(distinção-habitus) e Freirianos(valorização-dignidade). Como resultados, constatamos: a) muitos jovens utilizam a LI para nomear, identificar produtos ofertados pelo mercado do consumo, nos espaços frequentados pelos seus pares; b) a reprodução do discurso pedagógico legitimado pela escola, o qual percebe a língua inglesa como necessidade básica para obtenção de um emprego; c) reprodução do discurso de mídia e de consumo, ressaltando que a LI enquanto a língua do belo e do glamour coloca-os em posição de valorização individual; d) jovens apontam, lamentam e colocam a necessidade de terem aprendido mais a língua adicional no tempo em que frequentaram a escola; e) jovens deslocam sentidos tirando substantivos comuns para nomear objetos, nomeando-os com substantivos próprios, ou seja, por marcas e grifes dos produtos na LI. Além desses resultados, também pudemos verificar que o habitus do grupo permite mesclar as línguas, pois isso remete alguns dos jovens a uma valorização individual por parte do grupo social de convívio, respeitando-os e colocando-os em posição de destaque no grande grupo. Contudo, percebemos que embora as línguas mesclem-se nos discursos dos jovens, há um descompasso que se evidencia no processo de ensino e aprendizagem nos espaços escolares e isto fez com que esses jovens, para sentirem-se incluídos numa língua adicional na sociedade moderna, criassem diferentes repertórios de resposta, como também diferentes efeitos de sentido para todo o universo vocabular da língua inglesa, até porque pensar a práxis pedagógica exige ir além das formas para entrever mediações que religam a palavra à ação e constituem as chaves do processo de ser do sujeito social (jovem).
Abstract This master thesis aimed to verify how the incidence of English language in the young discourses atnon-formal spaces of education leads to individual valorization (distinction) and what meaning effects are produced in English and in Portuguese. For this, participative observations were made and a semi structured interview was applied for twenty three young average age 13 to 25, from the east and northeast regions of São Leopoldo city/RS. All of them were assisted by a non-governmental organization called PROAME. Since the participative observations audio recorded, were selected several discursive sequences which were analyzed based on French Discourse Analysis and the theoretical references of sociology and education since Bourdesian concepts (distinction – habitus) and Freirian concepts (valorization – dignity).As results were found: a) many young use English to name, identify products offered in the consumption market and in placesfrequented by their groups; b) a reproduction of pedagogical discourse legitimated by school, which sees English as a basic necessity to apply for a job position; c) a reproduction of media and consumption discourses, highlighting English as a beauty and glamorous language putting the young intoa position of individual valorization; d) the young point out, complain and see the necessity of having had learnt more foreign languages at the time they attended school; e) young dislocate meanings exchanging common nouns to name objects, for proper nouns, in other words, they name objects using trades and brands of products in English. Besides these results, we also verified that the group habitus allows mixed languages, because it consigns some young an individual valorization by the social living group, respecting and putting them in prominence in the larger group. However, we realized that even though the languages are mixed in the young discourses, many faults in the learningand teaching processin school periodwas identified and it impelled this group of young to feel included in foreign languages and in our modern society, they also have created different repertoires of answers and different meaning effects for all the vocabulary universe of English language.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/102333
Arquivos Descrição Formato
000933126.pdf (949.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.