Repositório Digital

A- A A+

Orientações de acadêmicos de enfermagem a pacientes com riscos para hipertensão arterial sistêmica

.

Orientações de acadêmicos de enfermagem a pacientes com riscos para hipertensão arterial sistêmica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Orientações de acadêmicos de enfermagem a pacientes com riscos para hipertensão arterial sistêmica
Autor Silveira, Natália Koch da
Orientador Portella, Vera Catarina Castiglia
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Educação em saúde
Fatores de risco
Hipertensão
Resumo INTRODUÇÃO: na prática, como acadêmica de enfermagem e monitora em disciplina da graduação em enfermagem, percebeu-se que os acadêmicos apresentam dificuldade para identificar problemas de saúde e fatores de risco nos pacientes e fundamentar as devidas orientações. Esse estudo teve como objetivo identificar como o acadêmico de enfermagem fundamenta orientações em saúde a pacientes com riscos para hipertensão arterial sistêmica. METODOLOGIA: trata-se de um estudo exploratório-descritivo com abordagem qualitativa. O campo foi a Escola de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A amostra foi intencional, constituída por 11 acadêmicos, sendo 6 pertencentes ao 9º semestre e 5 pertencentes ao 8º semestre. A coleta de dados foi realizada por entrevista gravada, utilizando um instrumento com questões semi-estruturadas. As entrevistas foram transcritas para que se pudesse compreender as informações obtidas, confrontando-as com o objetivo do estudo, e após encerrada a coleta de dados, fez-se a organização dos mesmos e resultaram três categorias para proceder a análise das informações: fatores de risco para hipertensão arterial sistêmica, orientações de saúde em relação aos fatores de risco e fundamentação das orientações em saúde. RESULTADOS: percebeu-se que os informantes souberam identificar os fatores de risco para hipertensão arterial sistêmica e apresentaram dificuldade na elaboração e fundamentação das orientações de saúde para tais fatores. CONSIDERAÇÕES FINAIS: pode-se identificar que os acadêmicos de enfermagem entrevistados parecem ter dificuldades para realizar as orientações em saúde, nesse caso, especificamente para riscos de hipertensão arterial. É provável que essa dificuldade esteja relacionada a multifatores de ordem pessoal, social, estrutural e de formação acadêmica. Considerando que foi um estudo elaborado com abordagem qualitativa, não se pode generalizar as considerações para representar a população estudada, sendo indicados novos estudos mais abrangentes com essa população.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/102336
Arquivos Descrição Formato
000932873.pdf (423.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.