Repositório Digital

A- A A+

Avaliação do potencial efeito protetor da mangiferina no modelo de crise epilética induzido pelo ácido caínico em peixe-zebra adulto

.

Avaliação do potencial efeito protetor da mangiferina no modelo de crise epilética induzido pelo ácido caínico em peixe-zebra adulto

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação do potencial efeito protetor da mangiferina no modelo de crise epilética induzido pelo ácido caínico em peixe-zebra adulto
Autor Barreto, Lauryn da Silva
Orientador Oliveira, Diogo Losch de
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Curso de Biomedicina.
Assunto Ácido caínico
Epilepsia
Mangifera indica
Peixe-zebra
Resumo A epilepsia é um distúrbio que se caracteriza por crises epilépticas recorrentes e espontâneas decorrentes de descargas neuronais anormais. Grande parte do nosso entendimento a respeito desse distúrbio se deu graças aos estudos em modelos de indução de crises por agentes químicos, tais como ácido caínico (AC), pilocarpina e pentilenotetrazol (PTZ). O uso dos modelos em roedores para screening de novas substâncias anticonvulsivas eleva o custo final de desenvolvimento de fármacos. Por isso o peixe-zebra vem se tornando um modelo animal complementar aos roedores, devido ao rápido desenvolvimento, o pequeno espaço requerido para manutenção e baixo custo por animal. A mangiferina é um ingrediente ativo do Vimang®, um extrato da Mangifera indica que tem apresentado fortes evidências de possuir propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, além de estudos relacionados a efeitos antidiabéticos, antiHIV, anticâncer e antiapoptóticos. Baseados nesses estudos o objetivo desse trabalho foi investigar o possível efeito neuroprotetor da mangiferina no modelo de convulsão induzido pelo ácido caínico em peixe-zebra. A avaliação do efeito da mangiferina na dose de 20 mg/kg per se, foi realizada através da análise do comportamento do animal ao longo de uma hora e trinta minutos. A avaliação do perfil de crise epiléptica induzida por AC foi feita ao longo de uma hora após os trinta minutos de pré-tratamento com a mangiferina. Na avaliação comportamental dos efeitos da mangiferina, o grupo tratado não apresentou diferença significativa em relação ao grupo controle em nenhum dos parâmetros analisados. Já quando se analisou o perfil de crises epilépticas dos animais tratados com a mangiferina observou-se uma diminuição na intensidade das crises analisada pela área sob a curva. O tempo em que os animais permaneceram nos escores maiores de crises foi significantemente menor no grupo mangiferina, entretanto, quando foi avaliado o tempo de latência para a convulsão (escore 5-6) não foi observada diferença estatisticamente significativa entre os grupos. Portanto, baseado nos resultados encontrados pode-se sugerir que a mangiferina na dose testada apresentou respostas comportamentais que sugerem um efeito anticonvulsivante.
Abstract Epilepsy is a disorder characterized by spontaneous seizures, characterized by abnormal neuronal discharges. Much of our understanding of this disorder occurred through studies in models of induction of seizures by chemical agents, such as models of kainic acid (KA), pilocarpine and pentylenetetrazol (PTZ). The use of rodent models for screening of new antiepileptic drugs increases the final cost of drugs development, therefore zebrafish has become an additional animal model to rodents due to the small space required for maintenance, rapid development and low cost per animal. The mangiferin is an active ingredient of Vimang®, an extract of Mangifera indica which has shown strong evidence of having antioxidant and anti-inflammatory properties, besides studies related to antidiabetic, anti-HIV, anticancer and antiapoptotic effects. Based on these studies, the aim of this study was to investigate the possible neuroprotective effect of mangiferin in the seizure model induced by kainic acid in zebrafish. To evaluate the effect of the mangiferin (20 mg/kg) itself been done by examining the behavior of the animal during one hour and thirty minutes. The evaluation of behavioral seizure scores induced by KA occurred during one hour after thirty minutes of pretreatment with mangiferin. In the evaluation the behavioral effects of mangiferin, the treated group showed no significant difference when compared to the control group in any of the parameters analyzed. However, when we analyzed the intensity of seizures in animals treated with mangiferin it was observed a decrease in seizure profile in the graph area under the curve. The time in which the animals remained in the higher seizure scores was significantly lower in the mangiferin group, but there was no statistically significant difference in the latency time to seizure (score 5-6) between groups. Therefore, our results suggested that mangiferin, at dose tested, shows behavioral responses indicating an anticonvulsant effect.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/102521
Arquivos Descrição Formato
000935301.pdf (1.305Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.