Repositório Digital

A- A A+

Efeito do probiótico Lactobacillus rhamnosus GG sobre parâmetros inflamatórios em fígado de ratos submetidos ao modelo de ligadura do ducto biliar

.

Efeito do probiótico Lactobacillus rhamnosus GG sobre parâmetros inflamatórios em fígado de ratos submetidos ao modelo de ligadura do ducto biliar

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeito do probiótico Lactobacillus rhamnosus GG sobre parâmetros inflamatórios em fígado de ratos submetidos ao modelo de ligadura do ducto biliar
Autor Escobar, Thayssa Dalla Costa
Orientador Silveira, Themis Reverbel da
Co-orientador Leke, Renata
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Curso de Biomedicina.
Assunto Cirrose hepática
Ducto colédoco
Fígado
Lactobacillus rhamnosus
Resumo Introdução: A cirrose é uma hepatopatia crônica consequente à lesão do fígado, caracterizada pela modificação da arquitetura do parênquima devido à fibrose difusa e à presença de nódulos regenerativos. A sua patogênese é complexa, sendo que diversos fatores influenciam na ativação e progressão da fibrose, incluindo componentes inflamatórios. Em estudo experimental em ratos submetidos ao modelo de ligadura do ducto biliar (LDB), observou-se que a colestase extrahepática desenvolvida nesse modelo produziu um aumento dos níveis de TNF-α e IL-1 circulantes, que poderiam ocorrer através da ativação de receptores do tipo Toll (TLR). Probióticos são micro-organismos que, em concentrações adequadas, conferem benefícios para a saúde do hospedeiro. Acredita-se que eles atuem através da redução do pH intestinal, modulação da microbiota intestinal e imunomodulação. Desta forma, a sua utilização poderia ser benéfica ao reduzir a inflamação e a permeabilidade intestinal. Objetivo: avaliar o efeito do probiótico Lactobacillus rhamnosus GG (LGG) sobre a expressão gênica de TNF-α, IL-1β e TLR4 em fígado de ratos submetidos ao modelo de LDB. Animais e Métodos: foram utilizados 24 ratos Wistar machos de 60 dias, submetidos à ligadura do ducto biliar comum. O grupo controle consistiu em “sham-operados”. Duas semanas depois do procedimento cirúrgico, metade dos animais controle e LDB receberam dose diária de LGG de 2,5 x107 unidades formadoras de colônia (UFC), pelo método de gavagem, durante 4 semanas, enquanto a outra metade recebeu apenas solução veículo (PBS). Após esse período, os fígados desses animais foram coletados para análise de expressão gênica de TNF-α, IL-1β e TLR4. Os resultados foram calculados pelo método comparativo utilizando a equação 2-ΔΔCt. Resultados: Em relação ao TLR4 e IL-1β, observou-se que não houve alteração de expressão gênica entre os quatro grupos. Entretanto, os grupos submetidos à LDB apresentaram níveis de TNF-α significativamente maiores do que as encontradas nos grupos controles. Conclusão: Foi observado o aumento da citocina inflamatória TNF-α no fígado dos animais submetidos à LDB, mas o tratamento com LGG não alterou esse padrão de expressão. A inflamação provavelmente não foi decorrente da ativação por endotoxinas, visto que os níveis de expressão gênica de TLR4 não foram diferentes entre os grupos controles e doentes.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/102524
Arquivos Descrição Formato
000935363.pdf (1.446Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.