Repositório Digital

A- A A+

Avaliação dos efeitos do silenciamento de XIAP no mecanismo da autofagia em gliomas

.

Avaliação dos efeitos do silenciamento de XIAP no mecanismo da autofagia em gliomas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação dos efeitos do silenciamento de XIAP no mecanismo da autofagia em gliomas
Autor Hütten, Michele Oliveira
Orientador Lenz, Guido
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Curso de Biomedicina.
Assunto Apoptose
Autofagia
Glioblastoma
Glioma
Proteínas
Resumo Gliomas são os tipos mais comuns de tumores primários no sistema nervoso central, sendo o Glioblastoma (GBM) a forma mais agressiva e mortífera, com alta resistência, tanto à quimioterapia, quanto radioterapia. Um importante fator que contribui para esta resistência é a superexpressão de XIAP (X-linked Inhibitor of Apoptosis), proteína que bloqueia apoptose por inibir, diretamente, as caspases 3, 7 e 9. Existe um controle fino entre os principais processos celulares que garantem a manutenção da homeostasia celular e a interação entre os mecanismos da apoptose e autofagia ganha destaque quando a abordagem é sobreviver ou morrer. A autofagia é um mecanismo celular fisiológico de degradação e reciclagem de componentes celulares que, em cânceres, pode atuar tanto como um processo supressor tumoral, levando à morte com aspectos autofágicos, quanto oncogênico, auxiliando as células tumorais a sobreviver sob condições adversas. O controle das vias autofágica e apoptótica ocorre por meio de diversas proteínas de ambos os processos celulares como, por exemplo, a interação da proteína Beclina, importante para o início da autofagia,com a proteína BcL-xL, que atua de forma a bloquear a via mitocondrial da apoptose. Em um estudo prévio, com dados não publicados, realizado pelo nosso grupo de pesquisa, foram encontrados níveis de autofagia aumentados em linhagem de gliomas humano U87 silenciada para XIAP, sugerindo a presença de um novo ponto de controle entre as vias da autofagia e da apoptose. Dessa forma, o objetivo do presente trabalho é avaliar os efeitos do silenciamento da proteína XIAP na autofagia, desvendar de que maneira esta proteína pode modular o processo autofágico e a proliferação celular. Como resultado, foi visto que, na linhagem de glioma U373, o silenciamento de XIAP não foi capaz de alterar o índice de proliferação celular. A partir daí, o mecanismo de autofagia foi investigado e foi encontrado um aumento dos níveis do processo autofágico nas células silenciadas em relação aos controles. Assim sendo, é possível inferir que a redução dos níveis da proteína XIAP é capaz de aumentar o processo autofágico em células de linhagem de glioblastoma humano.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/102525
Arquivos Descrição Formato
000934830.pdf (462.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.