Repositório Digital

A- A A+

Desgaste erosivo e fatores associados em escolares de 12 anos de Montevidéu, Uruguai

.

Desgaste erosivo e fatores associados em escolares de 12 anos de Montevidéu, Uruguai

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Desgaste erosivo e fatores associados em escolares de 12 anos de Montevidéu, Uruguai
Outro título Erosive tooth wear and associated factors among 12-year-old schoolchildren : a population-based cross-sectional study in Montevideo, Uruguay
Autor Loureiro, Licet Alvarez
Orientador Maltz, Marisa
Co-orientador Angulo, Marina
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Programa de Pós-Graduação em Odontologia.
Assunto Erosão dentária
[en] Epidemiology
[en] Prevalence
[en] Risk factors
[en] Tooth erosion
Resumo Antecedentes e justificativa: O Desgaste erosivo (DE) é a perda acelerada de tecido dentário duro pelo efeito combinado da erosão ácida e do desgaste mecânico (abrasão e atrição). Sua etiologia é multifatorial e complexa. DE é uma patología irreversível, acumulativa, que progride com a idade e por esses motivos se justifica a investigação dos possíveis fatores associados a este agravo em populações jovens. Este é o primeiro estudo que avalia a prevalência do DE em dentes permanentes dos escolares uruguaios. Objetivo: O objetivo dessa dissertação foi estudar a prevalência, extensão, severidade e distribuição intraoral do DE, e sua associação com variáveis socioeconômicas, ambientais e comportamentais, em escolares de 12 anos de Montevidéu, Uruguai. Metodologia: Foi desenvolvido um estudo observacional transversal analítico de base populacional em uma amostra representativa dos escolares de 12 anos de Montevidéu, Uruguai. A coleta de dados foi realizada entre agosto/2011 e julho/2012. Foram selecionadas aleatoriamente 44 escolas, 32 públicas e 12 particulares. Todas as crianças de 12 anos, regularmente matriculadas e frequentando regularmente essas escolas foram convidadas a participar. Dois questionários foram utilizados previamente ao exame clínico: um destinado aos pais/responsáveis (características socioeconômicas, escolaridade dos pais, condição de moradia, saúde, antecedentes médicos e odontológicos) e outro aos escolares (hábitos comportamentais e alimentares). Os exames clínicos foram realizados por duas examinadoras calibradas (Kappa≥0.7) a fim de registrar a presença e severidade do DE de acordo com o Basic Erosive Wear Examination (B.E.W.E) score system. Taxas de prevalência e extensão e seus intervalos de confiança (IC 95%) foram estimados. A associação entre DE severo e seus possíveis indicadores de risco foi avaliada através de modelos de regressão logística. Resultados: Foram examinados 1136 escolares neste estudo (19,1% de escolas particulares e 80,9% de escolas públicas) resultando em uma taxa de resposta de 66,6%. A prevalência observada de DE foi de 52,9% (n=601), sendo a grande maioria dos casos erosão leve (n=554). DE severo foi encontrado em 4,4% dos escolares (n=47). Na prevalência total foram observadas diferenças significativas entre as categorias de gênero e nível sócio-econômico enquanto que 11 somente entre as categorias de gênero na prevalência de DE severo. Na análise da extensão total foram encontradas diferenças significativas nas variáveis gênero, nível socioeconômico e hábito de realizar bochecho antes de engolir. Com relação à extensão de DE severo, as variáveis significativas foram realizar bochecho antes de engolir e frequência de escovação. Na análise ajustada, sexo masculino (OR=3.21, IC95%=1.50-6.89) e o consumo de iogurt ≥3 vezes ao dia (OR=3.98, IC95%=1.81-13.47) foram associados à presença de DE severo. Os dentes mais afetados foram os incisivos superiores em suas faces palatinas, seguido pelos primeiros molares (fases oclusais). Conclusões: A alta prevalência observada sugere que o DE pode ser considerado um problema de saúde pública em escolares uruguaios de 12 anos. O maior risco entre os meninos deve ser levado em consideração no desenvolvimento de estratégias de prevenção do DE.
Abstract Background: Erosive tooth wear (ETW) has been defined as the accelerated loss of mineralized dental tissue due to the combined effects of acid erosion and mechanical wear (abrasion or attrition). Its aetiology is multifactorial and complex. The progressive, cumulative and irreversible characteristics of ETW as well as its tendency to progress with aging, justify the investigation of possible risk indicators for its occurrence in young populations. This is the first study assessing the occurrence of ETW on permanent teeth of Uruguayan schoolchildren. Aims: to assess the prevalence, extent, severity and intraoral distribution of ETW and its association with socioeconomic, environmental and behavioral characteristics among 12-year-old schoolchildren in Montevideo, Uruguay. Methods: A population-based cross-sectional survey was conducted using a representative sample of 12-year-old schoolchildren, attending 32 public and 12 private schools, from August/2011 to July/ 2012. Firstly, 44 schools were randomly selected being 32 publics and 12 privates. All of 12-year-old schoolchildren attending such schools were invited to participate. Data was collected through two structured questionnaires prior to clinical oral examination: one sent to parents/legal guardians (socioeconomic status, parents’ educational level, housing conditions, general health, medical and dental history) and another were answered by the schoolchildren (behavioural and dietaty habits). Clinical examination was performed by two calibrated examiners (kappa≥0.7) in order to record the presence and severity of ETW according to the Basic Erosive Wear Examination (B.E.W.E.) score system. Prevalence and extent rates and their respective 95% confidence intervals (95% CI) were estimated. The association between severe ETW and its possible associated factors were analyzed using Logistic regression models. Results: In this study, 1136 schoolchildren were examined, 19.1% from private schools and 80.9% from public schools, yielding a response rate of 66.6%. The overall prevalence of ETW was 52.9% (n=601), being mild erosion in the vast majority of cases (48.5%) (n=554). Severe ETW was detected in 4.4% of schoolchildren (n=47). The overall prevalence of ETW differed significantly between categories of gender, socioeconomic status and only between categories of gender in the severe ETW analysis. Regarding overall extent of ETW, significant differences were found between categories of gender, socioeconomic status and the habit of swish before swallow. In regards to extent of severe ETW, significant variables were swish before swallow and brushing frequency. In the adjusted analysis, males (OR=3.22, 95%CI=1.50–6.89) and the consumption of yogurt ≥3 times a day (OR=3.98, 95%CI=1.18–13.47) were associated with the presence of severe ETW. The most frequently affected teeth were the upper incisors at the palatal surfaces followed by first molars (occlusal surfaces). Conclusions: The high prevalence suggests that ETW may be considered a public health problem among 12-year-old-Uruguaian schoolchildren. The increased risk among boys should be taken into account in the development of preventive strategies against ETW.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/102528
Arquivos Descrição Formato
000916414.pdf (1.669Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.