Repositório Digital

A- A A+

As mídias digitais na educação de surdos: a contribuição do telefone celular

.

As mídias digitais na educação de surdos: a contribuição do telefone celular

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título As mídias digitais na educação de surdos: a contribuição do telefone celular
Autor Didó, Natália
Orientador Favaretto, Fernando
Data 2012
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias na Educação. Curso de Especialização em Mídias na Educação.
Assunto Inclusão escolar
Surdo
Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs)
Telefone celular
Resumo Tendo em vista que a Educação é direito de todo e qualquer cidadão, o objetivo desta dissertação é pensar e aplicar práticas educacionais para sujeitos com limitação auditiva parcial ou total, estruturadas através da contribuição de novas mídias e tecnologias, mais especificamente falando, através do uso do telefone celular. As novas ferramentas, quando bem utilizadas, contribuem e muito para a formação do sujeito. No caso do surdo, a constatação ainda é mais verdadeira. Embora aparentemente o celular seja um aparelho que exija a capacidade de falar e ouvir para ter funcionalidade, ele pode ser um grande aliado para o sujeito surdo ou com diferentes capacidades de audição, pois é uma ferramenta de fácil aquisição e transporte, tem acessível manuseio, fotografa, reproduz, grava, enfim, permite enviar e receber mensagens, facilitando a vida do sujeito, nos mais diferentes espaços, aspectos e contatos. O embasamento teórico deste estudo é fundamentado por vários autores, pela coleta de dados, e pela elaboração, planejamento e aplicação de atividades diversificadas, norteadas com o uso do telefone celular. O trabalho foi vivenciado pelos alunos surdos por meio de situações concretas, favorecendo o desenvolvimento da criatividade, comunicação, interação com o outro e com o meio. Constatou-se que o uso do celular, tido como acessível e prático para a maioria das pessoas, impulsiona os alunos à aquisição do conhecimento, num mundo em que a competitividade é marca forte e excludente, facilitando a comunicação, a compreensão e, de forma geral, a vida do surdo. Através desta pesquisa percebe-se que, sem a renovação de metodologias e abordagens por parte do profissional da educação, as mídias estariam alienadas do campo educacional, impedindo a conectividade e a interatividade do sujeito com o mundo, o que, em outras palavras significa dizer, que limitaria o surdo ao seu mundo, ao seu espaço e ao contato apenas com os seus iguais, ou seja, num mundo onde a inclusão é apenas ilusória.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/102682
Arquivos Descrição Formato
000919265.pdf (4.158Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.