Repositório Digital

A- A A+

Representações sociais sobre vigilância sanitária entre trabalhadores da ANVISA : um estudo na Coordenação de Vigilância Sanitária de portos, aeroportos, fronteiras e recintos alfandegados do Rio Grande do Sul

.

Representações sociais sobre vigilância sanitária entre trabalhadores da ANVISA : um estudo na Coordenação de Vigilância Sanitária de portos, aeroportos, fronteiras e recintos alfandegados do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Representações sociais sobre vigilância sanitária entre trabalhadores da ANVISA : um estudo na Coordenação de Vigilância Sanitária de portos, aeroportos, fronteiras e recintos alfandegados do Rio Grande do Sul
Outro título Representaciones sociales sobre vigilancia sanitaria entre trabajadores de la ANVISA : un estudio en el Coordinación de Vigilancia Sanitaria de Puertos, Aeropuertos, Fronteras y Recintos Aduaneros do Rio Grande do Sul
Outro título Social representations on health surveillance among ANVISA’s workers : a research at the Health Surveillance Coordination at Ports, Airports, Borders and Customs in Rio Grande do Sul
Autor Garcia, Dirciara Souza Cramer de
Orientador Dall'Agnol, Clarice Maria
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.
Assunto Agência Nacional de Vigilância Sanitária.
Recursos humanos em saúde
Saúde do trabalhador
Vigilância sanitária
[en] Health manpower
[en] Health surveillance
[en] International sanitary regulation
[en] Occupational health
[es] Recursos humanos en salud
[es] Regulación sanitaria internacional
[es] Salud laboral
[es] Vigilancia sanitaria
Resumo Estudo qualitativo, exploratório-interpretativo, com o objetivo de conhecer as representações sociais sobre vigilância sanitária entre trabalhadores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA - que se vinculam à Coordenação de Vigilância de Portos, Aeroportos, Fronteiras e Recintos Alfandegados – VISAPAF - no Estado do Rio Grande do Sul. Três postos foram campo de pesquisa, localizados no Porto de Rio Grande, no Aeroporto Internacional de Porto Alegre e na Fronteira de Uruguaiana, RS. A coleta de dados ocorreu entre novembro de 2005 e junho de 2006 junto aos profissionais que compõem as equipes de trabalho que atuam nesses locais. A técnica de evocação e associação livre de palavras foi aplicada a 44 participantes, tendo-se entrevistado 30 sujeitos dessa mesma população. Sob o enfoque da Teoria das Representações Sociais, chegou-se às categorias: proteção à saúde, identidade profissional que se desdobrou em profissionalismo e desvalorização profissional; e polícia sanitária: os elos entre o fazer normativo e a educação sanitária. A vigilância sanitária é representada pelos sujeitos como um processo que, apesar das contradições, vem sendo construído e vivenciado no cotidiano da profissão com sinais de renovação das representações existentes. Assim, proteção à saúde surge com um novo conceito de sustentação, distanciando-se da noção de prevenção, que tradicionalmente coloca o foco na doença, para voltar-se à noção de promoção. A imagem de polícia sanitária, organizada principalmente pela idéia de fiscalização, vem se deslocando da punição para a educação sanitária, estabelecendo os elos entre os fazeres normativo e educativo. O profissionalismo emerge vinculado à responsabilidade e conhecimento, e a desvalorização profissional ancora-se na idéia de exclusão. Considera-se que os resultados deste estudo possam propiciar a visibilidade dos conceitos que dão sustentação às representações dos trabalhadores, subsidiando a análise dos elementos que podem estar causando permanências e influenciando os movimentos da prática cotidiana. Aponta-se a importância dos trabalhadores adotarem um posicionamento crítico de forma a assumir a condição de constituintes da vigilância sanitária de portos, aeroportos, fronteiras e recintos alfandegados. Também, visualiza-se que estes resultados possam se reverter em benefício da construção de um perfil profissional, por meio de um movimento participativo entre a Instituição-ANVISA e os trabalhadores da VISAPAF.
Resumen Estudio cualitativo, exploratório-imperativo, con el objetivo de conocer las represantaciones sociales sobre vigilancia sanitaria entre los trabajadores de la Agencia Nacional de Vigilancia Sanitaria – ANVISA – que están unidos a la Coordinación de Vigilancia de los Puertos Aeropuertos, Fronteras y Recintos Aduaneros – VISAPAF – en el Estado do Rio Grande del Sur.. La investigación fue realizada en tres diferentes puestos, ubicados en el Puerto de Rio Grande, en el Aeropuerto Internacional de Porto Alegre y en la frontera de Uruguaiana. La colecta de los datos fue realizada en el periodo de noviembre del 2005 a junio del 2006 junto a los profesionales que componen los equipos de trabajo que actuan en estos lugares. La tecnica de evaluación y asociación libre de palabras fue aplicada a los 44 participantes, de los cuales 30 personas de la misma población fueron entrevistados. Sobre el enfoque de la Teoría de las Representaciones Sociales se llegó a las siguientes categorías: protección a la salud, identidad profesional que se dividió en profesionalisimo y desvalorización profesional, y policia sanitaria: los vínculos entre práctica normativa y educación sanitaria. La vigilancia sanitaria es representada por las personas como un proceso que esta siendo construido, a pesar de las contradicciones vividas en el desempeño cotidiano de la profesión, señalando movimientos de renovación de las representaciones existentes. La protección a la salud surge con un nuevo concepto de sustenimiento, distanciándose del conocimiento de prevención que tradicionalmente coloca el foco en la enfermedad; la imagen de policia sanitaria, organizada principalmene por la idea de control, esta pasando de la penalización a la educación sanitaria, estableciendo los vínculos entre la práctica normativa y educativa; El profesionalismo surge como un vínculo entre la responsabilidad y el conocimiento; y la desvaloración profesional, anclado en la idea de exclusión. Se considera que los resultados de este estudio puedan propiciar la visibilidad de los conceptos que dan sostenimiento a las representaciones de los trabajadores, subsidiando el análisis de los elementos que pueden estar causando permanencia e influir en los movimientos de la práctica cotidiana. Se destaca la importancia que los trabajadores adopten una postura crítica para asumir la condición de constituyentes de la vigilancia sanitaria de puertos, aeropuertos, fronteras y establicimentos aduaneros. También visualiza que estos resultados puedan convertise en un benificio para establecer un perfil profesional, que por medio de un movimiento de participación entre la Institución ANVISA y los trabajadores de la VISAPAF.
Abstract Qualitative exploratory-interpretative research which has the purpose of knowing the social representations on health surveillance, among workers as ANVISA – Brazilian Health Surveillance Agency at CVSPAF/RS. Three posts at Porto de Rio Grande (Rio Grande Port), at Aeroporto Internacional de Porto Alegre (Porto Alegre International Airport) and at Fronteira de Uruguaiana (Uruguaiana Border), RS were the research area. Data were collected between 2005, November and 2006, June, among workers who are part of the team that act at these places. The evocation technique and free Word association were employed among 44 participants, 30 people from this population were interviewed. Using the focus of Social Representations Theory, were found to the categories: health protection, professional identity, which was divided into professionalism and professional invalidation, and health policy: the link between the normative action and health education. Health surveillance is represented as a process that despite of contradictions has been constructed and lived at the day-after-day of the job with sign of renovation of existent representations. Thus, health protection appears as a new concept of support, going from the notion of prevention, which focuses traditionally the disease, towards the notion of promotion. The image of health policy, organized mainly by the idea of inspection, is going from punition to the health education, establishing the links between the normative and the educative actions. The professionalism appears related to responsibility and knowledge and the professional invalidation is connected with the idea of exclusion. It is considered that the results of this research may promote the visibility of concepts that support the workers’ representations, aiding the analysis of elements that may cause the permanence of these workers and that influences at movements of day-after-day practice. It is appointed the importance of workers adopting a critical positioning with the aim of assuming the condition of constituents of health surveillance at ports, airports, borders and customs. It is also important to note that these results may be transformed into improvements to the construction of a professional profile, by a participative movement that evolves the institution – ANVISA and the workers at VISAPAF.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/10345
Arquivos Descrição Formato
000597328.pdf (492.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.