Repositório Digital

A- A A+

Quantificação e influência da incrustação do erodente à base de alumina em ensaios de desgaste erosivo de um revestimento FeCr aspergido por arco elétrico

.

Quantificação e influência da incrustação do erodente à base de alumina em ensaios de desgaste erosivo de um revestimento FeCr aspergido por arco elétrico

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Quantificação e influência da incrustação do erodente à base de alumina em ensaios de desgaste erosivo de um revestimento FeCr aspergido por arco elétrico
Outro título Quantificação e influência da incrustação do erodente à base de alumina em ensaios de desgaste erosivo de um revestimento ferro cromo aspergido por arco elétrico
Autor Sumny, Matheus Antonio Heck
Orientador Bergmann, Carlos Perez
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia de Materiais.
Assunto Engenharia de materiais
Resumo Este trabalho desenvolveu um método de quantificação relativa da incrustação de partículas erodentes e investigou a influência desta na taxa de erosão em um revestimento metálico à base de FeCr, aspergido por arco elétrico, em ensaios de desgaste erosivo, tanto à alta (50 m.s-1) quanto à baixa velocidade (25 m.s-1) e com ângulo de incidência entre o erodente e a superfície de 30° e 90°. Como erodente, utilizou-se alumina eletrofundida com faces anguladas e irregulares. O revestimento dos corpos-deprova foi caracterizado quanto à morfologia por microscopia eletrônica de varredura (MEV), porosidade, massa específica, espessura da camada depositada, taxa de erosão e mapeamento de elementos por espectrometria de energia dispersiva (EDS). Os erodentes foram caracterizados quanto a sua morfologia (MEV) e distribuição granulométrica. Os resultados mostraram que os ensaios realizados com ângulo de incidência de 30° e baixa velocidade foram os que apresentaram a maior taxa de erosão, ao passo que os ensaios a 90° e 25 m.s-1 foram os que obtiveram maior incrustação relativa. Foi investigado então o que esta influenciaria nos mecanismos de erosão nas diferentes condições de ensaio. Já a distribuição granulométrica dos erodentes após ensaio de erosão apresentou uma diminuição em relação aos valores de antes do ensaio, com um maior decréscimo para alta velocidade e alto ângulo.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/103810
Arquivos Descrição Formato
000935928.pdf (2.060Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.