Repositório Digital

A- A A+

Ensaios sobre a participação dos homens idosos no mercado de trabalho urbano brasileiro

.

Ensaios sobre a participação dos homens idosos no mercado de trabalho urbano brasileiro

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Ensaios sobre a participação dos homens idosos no mercado de trabalho urbano brasileiro
Autor Queiroz, Vívian dos Santos
Orientador Balbinotto Neto, Giacomo
Co-orientador Ramalho, Hilton Martins de Brito
Data 2014
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Economia.
Assunto Brasil
Idosos
Mercado de trabalho
Oferta de trabalho
[en] Economic return
[en] Labor supply
[en] Occupational choice
[en] Older man
[en] Retirement
[en] Wages
Resumo O objetivo dessa tese é analisar empiricamente a participação dos homens idosos no mercado de trabalho urbano brasileiro e estimar os ganhos econômicos a partir do Censo Demográfico de 2010. Os dados das PNADs entre 1995 e 2012 permitiram observar que a taxa de atividade média dos aposentados no período foi de 28% e dos não aposentados foi de 76%. Também foi possível constatar uma ligeira queda dessa taxa de atividade no final do período que pode estar relacionada com o envelhecimento populacional, ganho real do valor do benefício e melhora na economia. Os principais atributos dessa participação são: escolaridade, idade, rendimento de aposentadoria, condição na família, estado de saúde e emprego autônomo. A partir dos modelos empíricos, observou-se uma inter-relação entre a decisão de aposentadoria e oferta de trabalho e que a chance de ofertar trabalho aumenta para os idosos brancos, instruídos, que estudam, chefes de família, casados, residentes em áreas metropolitanas e que vivem com outros moradores no domicílio. Por outro lado, a idade, baixa escolaridade e problemas de saúde contribuem para elevar a chance de aposentadoria. A aposentadoria reduz os ganhos econômicos dos idosos no mercado de trabalho, principalmente dos menos instruídos, sustentando a hipótese de que os aposentados trabalham por necessidade de manter um padrão de vida e que a postergação da aposentadoria poderia aumentar o bem-estar dessas pessoas. Enfim, constatou-se que a condição de aposentadoria afeta a inserção ocupacional dos idosos e que a probabilidade de trabalho assalariado aumenta para aqueles que possuem elevada escolaridade, negros, estudam, residem em área metropolitana, possuem outros moradores do domicílio e com a elevada taxa de desemprego adulta. Por outro lado, ser branco, possuir elevada idade, chefe de família, casado e ter outras fontes de renda colabora para atuação por conta própria. A variável problema de saúde reduz a probabilidade de ingresso do não aposentado como autônomo, mas eleva essa chance para o caso do aposentado. O trabalho autônomo aumenta os ganhos econômicos dos não aposentados, mas reduz o retorno econômico do aposentado, principalmente os de baixo nível de estudo, indicando que os aposentados se inserem nessa ocupação para complementarem a renda de aposentadoria, de acordo com a necessidade que possuem.
Abstract The aim of this thesis is to make empirical analyses of the participation of elder men in the Brazilian urban labor market and to estimate the economic gains using the Brazilian Census of 2010. From the Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios or PNAD (National Household Survey) between 1995 and 2012, it was observed that the average activity rate of the retired men was about 28% and for non-retired it was 76%. However, the participation of the elderly in the labor market showed small decrease in the period, which may be related to the aging population, the actual gain in the value of the retirement benefit and the improvement of the economy. The main attributes of this participation are: schooling, age, retirement income, family condition, health’s status and self-employment. The empirical models showed that the labor supply and the retirement are related. The opportunity to work increases for white people, educated, studying, head of household, married, living in the metropolitan areas and with other residents at home. On the other hand, age, low education, and health problems contribute to increase the possibility of retirement. The retirement reduces the economic gains of the elderly in the labor market, especially for the less educated, supporting the hypothesis that the retirees work by need to maintain a standard of living and therefore, the postponement of retirement could increase the well-being of these people. Finally, the results indicate that the occupation and retirement are associated and the variables that increase the wage-and-salary employment likelihood are: higher education, black race, studying, metropolitan area, other people living in the house and adult’s unemployment rate. The self-employment opportunity increases to white people, aged, head of household, married and have other sources of income. The health problem decreases to the self-employment probability to non-retired but it increases for the retired. Besides, self-employment rises the economic gains of the non-retired, but it reduces the economic return of the retiree, especially for those with low-level of study, and thus indicates that retirees may be involved in this occupation to supplement its retirement income, according to the need they have.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/103906
Arquivos Descrição Formato
000938510.pdf (2.045Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.