Repositório Digital

A- A A+

Lupi, Se acaso você chegasse : um estudo antropológico das narrativas sobre Lupicínio Rodrigues

.

Lupi, Se acaso você chegasse : um estudo antropológico das narrativas sobre Lupicínio Rodrigues

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Lupi, Se acaso você chegasse : um estudo antropológico das narrativas sobre Lupicínio Rodrigues
Autor Frydberg, Marina Bay
Orientador Oliven, Ruben George
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social.
Assunto Antropologia social
Brasil
Identidade social
Música popular
Narrativa
Rodrigues, Lupicínio, 1914-1974
[en] Brazilian popular music
[en] Career
[en] Identity
[en] Lupicínio Rodrigues
[en] Narrative
Resumo Esta pesquisa antropológica buscou compreender os significados do músico Lupicínio Rodrigues através das suas próprias narrativas e das narrativas de músicos ou pessoas ligadas à música de diferentes gerações sobre ele. Procurou-se identificar os elementos que fazem com que a obra e a figura de Lupicínio Rodrigues permaneçam no tempo. Primeiramente, foram estudadas as narrativas do próprio Lupicínio Rodrigues através das suas crônicas e das suas entrevistas, principalmente a entrevista concedida ao jornal carioca O Pasquim, em 1973. Entendendo a música como uma forma de narrativa que é renarrada cada vez que se canta, pensei a obra musical de Lupicínio Rodrigues como uma importante fonte para compreender a perenidade da sua figura e da sua obra. A partir das narrativas criadas pelo próprio Lupicínio Rodrigues, analisei suas obras biográficas como uma forma de narrativa oficial da sua trajetória pessoal e profissional. Da mesma forma, busquei, em entrevistas com músicos e pessoas ligadas à música de diferentes gerações, identificar e analisar as narrativas atuais sobre Lupicínio Rodrigues. E, por último, a análise das narrativas virtuais sobre o velho Lupi, ou seja, as narrativas presentes nos novos meios virtuais de comunicação como a Internet e o Orkut. Todas essas fontes de análise possibilitaram a compreensão da construção de um personagem pelo próprio Lupicínio Rodrigues e pelas pessoas que permanecem construindo narrativas sobre ele: o personagem Lupi.
Abstract This anthropological research tries to understand the meanings of Lupicinio Rodrigues own narrative and the narratives about him told by musicians and people linked to music from different generations. The study tries to identify the principles that make Lupicinio’s work and figure remain in time. First I studied Lupicinio’s own narrative, through his chronicles and interviews, specially the interview of O Pasquim, a newspaper of Rio de Janeiro, in 1973. Understanding music as a way of narrative that is told over and over every time someone sings it, I approach Lupicinio’s songs as an important source to understand the perenniality of his figure and work. Taking Lupicinio’s own narratives, I analyzed his biographies as an official form of narrative of his personal and professional path. In the same way, I studied interviews of musicians and people working with music in order to identify and analyze the latest Lupicinio’s narratives. And last, in order to analyze virtual narratives about old Lupi, I examined the narratives that can be found in the new virtual communication media, in the Internet and Orkut. All these sources allowed me to understand the Lupi character: the construction of a character by Lupicinio Rodrigues himself and by the people that go on building narratives about him.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/10410
Arquivos Descrição Formato
000598526.pdf (3.929Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.