Repositório Digital

A- A A+

O verão de nossa desimportância

.

O verão de nossa desimportância

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O verão de nossa desimportância
Autor Bordini, Maria da Glória
Resumo Discutindo os limites entre biografia, autobiografia e autoficção, o ensaio examina a estrutura compositiva de Verão, de J.M. Coetzee, buscando elucidar o teor irônico do texto em relação à tradição crítica do autor. Enfatiza-se a incerteza nas identidades culturalmente construídas e a função dos afetos na projeção da imagem do outro.
Abstract Discussing limits in biography, autobiography and autofiction, the essay examines J.M. Coetzee’s Summertime structural composition, in pursuit of the text’s ironic tenor regarding the critical tradition of the author. Incertitude in culturally constructed identities and the role of affections in the image projection of the other are emphasized.
Contido em Philia&Filia. Porto Alegre, RS. Vol. 1, n. 2 (jul./dez. 2010), p. 82-110
Assunto Autobiografia
Biografia
Coetzee, J.M. 1940-. Verão
Identidade
Romance
[en] Biography and autobiography
[en] Elusive identities
[en] Novel
[en] Summertime
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/104451
Arquivos Descrição Formato
000929368.pdf (239.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.