Repositório Digital

A- A A+

Produzindo identidades e necessidades em experiências de puerpério

.

Produzindo identidades e necessidades em experiências de puerpério

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Produzindo identidades e necessidades em experiências de puerpério
Outro título Producing identities and needs within puerperian experiences
Outro título Produciendo identidades y necesidades en experiencias de puerperio
Autor Zocche, Denise Antunes de Azambuja
Orientador Oliveira, Dora Lúcia Leidens Corrêa de
Data 2014
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.
Assunto Atenção à saúde
Período pós-parto
Políticas públicas de saúde
Puerpério
Saúde da mulher
[en] Health care (public health)
[en] Health needs
[en] Health public policies
[en] Postpartum period
[en] Women’s health
[es] Atención a la salud
[es] Las Políticas publicas de salud
[es] Período de postparto
[es] Salud de la mujer
Resumo Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa, do tipo exploratório-descritivo desenvolvido na perspectiva metodológica da Teoria Fundamentada em Dados (TFD), que teve por objetivo analisar a relação entre necessidades de saúde de mulheres em puerpério, a atenção ofertada pelo SUS e o potencial dessa oferta para a produção da integralidade em saúde. O campo de estudo foi uma Unidade Básica de Saúde de Porto Alegre. Os sujeitos de pesquisa foram mulheres em puerpério e profissionais da saúde (enfermeiros, médico e agente comunitário de saúde). A investigação ocorreu em duas etapas: entrevistas e análise documental de documentos oficiais do Ministério da Saúde, no período de 2004 a 2013. Na primeira etapa, as entrevistas semiestruturadas foram realizadas com seis profissionais de saúde e 16 mulheres em puerpério, que fizeram parte de dois grupos amostrais. O primeiro grupo foi composto de 10 mulheres em período de 10 a 45 dias de pós-parto e o segundo, de seis mulheres entre 46 dias e seis meses de pós-parto. Os conceitos de posicionalidade de Linda Alcoff, de identidade de Stuart Hall, e de necessidades de saúde da Agnes Heller fundamentaram a análise de dados. A análise compreendeu três etapas de codificação: inicial, focalizada e seletiva, resultando na categoria central do estudo: Produzindo identidades e necessidades de mulheres em experiências de puerpério; que foi definida pelas duas categorias: (Re) Inventando necessidades e Identidades de mulheres em puerpério e, Demarcando posições e reforçando identidades. A primeira categoria aborda as posições assumidas pelas mulheres na experiência do puerpério que resulta na produção de identidades múltiplas (mãe dedicada, mãe adaptada e mãe possível) e as necessidades referidas pelas mulheres em puerpério. A segunda categoria aborda as necessidades ofertadas pelo serviço e estão relacionadas às práticas de cuidado de si para manutenção da saúde dos filhos, evidenciando o investimento por parte do serviço em garantir que as mulheres cuidem do desenvolvimento e crescimentos de seus filhos. Com relação à análise documental, observaram-se discrepâncias entre alguns marcos e diretrizes preconizados pela política de saúde e o vivenciado pelas mulheres em puerpério no serviço de saúde, pois suas necessidades em saúde acabam sendo atendidas de maneira fragmentada e, ainda, muito voltadas ao atendimento das necessidades biológicas e fisiológicas Concluiu-se que as mulheres assumem posições que resultam na produção de identidades maternas. Este processo de construção identitária repercute na vida das mulheres em puerpério, criando necessidades de saúde ou reforçando necessidades vivenciadas anteriormente. As ações, ofertadas na atenção à saúde de mulheres em puerpério, atendem, em parte, as suas necessidades/desejos, visto que o enfoque maior ainda é na manutenção da saúde dos bebês. Os profissionais reconhecem as limitações do modelo de atenção à saúde, ofertado às mulheres em puerpério, e o quanto estas interferem na construção de uma identidade materna.
Abstract It is a study of qualitative approach and exploratory and descriptive type carried out from the methodological perspective of the Data Grounded Theory with the objective of analyzing the relationship between health needs of women in puerperium, the care offered by the SUS – Unique Health System, and the potential of this offer for the production of health integrality. The study field was a Primary Health Care Center of Porto Alegre. The subjects of the research were women in puerperium and health professionals (nurses, physician and community health agent). The survey took place in two stages: interviews and documental analysis of official documents from the Health Ministry dated from 2004 to 2013. Upon the first stage, semi-structured interviews were made with six health professionals and 16 women in puerperium who took part in the two sampling groups. The first group was composed of 10 women in the postpartum period from 10 to 45 days while the second one comprised six women in the postpartum period from 46 days to six months. The concepts of positionality by Linda Alcoff, of identity by Stuart Hall and of health needs by Agnes Heller grounded the data analysis. The analysis comprised three coding stages: initial, focused and selective ones, by resulting in the study central category: Producing identities and needs of women in puerperal experiences that was defined by two categories: (Re) Inventing needs and identities of women in puerperium and, Demarcating positions and reinforcing identities. The first category approaches the positions undertaken by women in the puerperal experience which results in the production of multiple identities (dedicated mother, adapted mother and possible mother) and the needs referred by the women in puerperium. The second category approached the needs offered by the care service and are related to the care practices of oneself for the maintenance of the children´s health that evidences the investment by the service in order to assure that the women take care of the development and growth of their children. Regarding the documental analysis, a few discrepancies have been observed between some frameworks and guidelines proposed by the health policy and the experience of puerperal women in the health service because their health needs are then met in a fragmented way and, yet, much addressed to meet biological and physiological needs. The conclusion drawn is that women undertake positions that result in the production of maternal identities. This process of identity construction has effects in the life of puerperal women, by creating health needs or by reinforcing needs that have been experienced previously. The actions offered in the health care service to puerperal women meet their needs and wishes partially because the main focus still is in the maintenance of the babies´ health. Professionals recognize the limitations of the health care model offered to the puerperal women and how much they interfere in the construction of the maternal identity.
Resumen Se trata de um estudio de abordaje cualitativo, del tipo exploratorio-descriptivo desarrollado desde la perspectiva metodológica de La Teoría Fundamentada em Datos (TFD), que tuvo el objetivo de analizar la relación entre necesidades de salud de mujeres em puerperio, La atención ofertada por el SUS - Sistema Único de Salud, y el potencial de esa oferta para La producción de laintegralidad e nsalud. El campo de estúdio fue una Unidad Básica de Salud de Porto Alegre. Los sujetos de pesquisa fueron mujeres em puerperio y profesionales de La salud (enfermeros, médico y agente comunitario de salud). La investigación ocurrió en dos etapas: entrevistas y análisis documental de documentos oficiales Del Ministerio de laSalud, enel período de 2004 a 2013. Em La primera etapa, las entrevistas semi estructuradas fueron realizadas con seis profesionales de salud y 16 mujeres em puerperio, participantes de dos grupos de muestreo. Compus o el primer grupo 10 mujeres en período de 10 a 45 días de posparto y el segundo, seis mujeres entre 46 días y seis meses de pos parto. Los conceptos de posicionalidad de Linda Alcoff, de identidad de Stuart Hall, y de necesidades de salud de Agnes Heller, fundamentaron El análisis de datos. El análisis comprendió tres etapas de codificación: inicial, focalizada y selectiva, resultando em La categoría central Del estudio: Produciendo identidades y necesidades de mujeres em experiencias de puerperio; que fue definida por las dos categorías: (Re) Inventando necesidades e Identidades de mujeres em puerperio y, Demarcando posiciones y reforzando identidades. La primera categoría aborda las posiciones asumidas por lãs mujeres em La experiência Del puerperio que resulta em La producción de identidades múltiples (madre dedicada, madre adaptada y madre posible) y lãs necesidades referidas por lãs mujeres em puerperio. La segunda categoría aborda lãs necesidades ofertadas por elservicio y se relacionan a lãs prácticas de cuidado de si para manutención de La salud de lós hijos, evidenciando La inversión de parte Del servicio em garantizar que lãs mujeres cuiden Del desenvolvimiento y crecimiento de sus hijos. Em relación al análisis documental, se observaron discrepancias entre algunos marcos y directrices preconizados por la política de salud y lo experimentado por lãs mujeres em puerperio em El servicio de salud, pues sus necesidades em salud acaban atendidas de manera fragmentada y todavia muy vueltas al atendimiento de lãs necesidades biológicas y fisiológicas. Se concluye que lãs mujeres asumen posiciones que resulta nem La producción de identidades maternas. Este proceso de construcción identitaria repercute enla vida de lãs mujeres em puerperio, creando necesidades de salud o reforzando necesidades vividas anteriormente. Las acciones ofertadas em La atención a lasalud de mujeres em puerperio atienden, en parte, a sus necesidades y deseos, visto que el enfoque mayor todavía es em La manutención de La salud de los bebés. Los profesionales reconocen lãs limitaciones del modelo de atención a lasalud ofertado a lãs mujeres em puerperio y lo cuanto ellas interfieren em La construcción de una identidad materna.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/104536
Arquivos Descrição Formato
000940330.pdf (952.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.