Repositório Digital

A- A A+

A formação do hábito de consumo infantil : uma análise crítica da Teoria do Consumo de Status aplicada às classes sociais altas e baixas no Brasil

.

A formação do hábito de consumo infantil : uma análise crítica da Teoria do Consumo de Status aplicada às classes sociais altas e baixas no Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A formação do hábito de consumo infantil : uma análise crítica da Teoria do Consumo de Status aplicada às classes sociais altas e baixas no Brasil
Autor Pasdiora, Maria Alice
Brei, Vinícius Andrade
Resumo Este trabalho analisa, a partir do enfoque oferecido pela Teoria de Consumo de Status (TCS), como são formados os hábitos de consumo de crianças de classes altas e baixas brasileiras, critica o Global Trickle-down Model (GTDM), e analisa a precisão das recentes mudanças teóricas sugeridas por Üstüner e Holt (2010), quanto às inadequações da TCS aos países em desenvolvimento. Para isso, realizamos uma pesquisa teórico-empírica, por meio de 36 entrevistas em profundidade, com crianças entre 9 e 12 anos incompletos, pertencentes às camadas baixas e altas da população. Após análise de conteúdo, apresentamos e discutimos os resultados através de categorias analíticas que os sintetizam: Agentes de Influência; Relação com o Universo de Possibilidades e Impossibilidades de cada Classe; e Diferenciação Social. Para concluir, comparamos os conceitos apresentados pela TCS com os resultados encontrados no contexto de classes altas e baixas brasileiras, além de avaliarmos a adequação do GTDM a esse contexto. As principais conclusões da pesquisa são que os pares exercem mais influência na formação dos hábitos de consumo das crianças de classes mais altas; a mídia tem impacto diferente de acordo com a posição socioeconômica da criança; e, ao contrário do que preconizava a teoria sobre o tema, não há um aprisionamento dos desejos de consumo das crianças das classes baixas às suas condições de existência.
Abstract Grounded on Status Consumption Theory (SCT) approach, this article analyzes how the consumption habits of children of high and low Brazilian social classes are constituted, it also criticizes the Global Trickle-down Model (GTDM) and analyzes the precision of the recent theoretical modifications suggested by Üstüner and Holt (2010) concerning the inadequacy of SCT to the developing countries. We carried on a theoretical-empirical research based on 36 in-depth interviews with children between 9 and 12 years old, of high or low classes. Based on a content analysis, we present and discuss the results through the following analytical categories: influence agents, relation with the universe of possibilities and impossibilities of each class, and social distinction. To conclude, we compare the TCS concepts with the results found in the context of high and low Brazilian classes and evaluate the adequacy of GTDM to this context. The research’s main finding are that peers have greater influence on the habits of children of higher classes; the media has a different impact depending of the child socioeconomic position; and, against previous theory, consumer desires of lower class children are not prisoned by their existence conditions.
Contido em Organizações e sociedade. Salvador. Vol. 21, n. 68 (jan./mar. 2014), p. 33-58
Assunto Classe social : Brasil
Crianças
Hábitos de consumo
[en] Children consumption
[en] Consumption habits formation
[en] Developing countries
[en] Social classes
[en] Status consumption theory
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/104959
Arquivos Descrição Formato
000942326.pdf (1.021Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.