Repositório Digital

A- A A+

Narradores de rua : uma resistência existencial

.

Narradores de rua : uma resistência existencial

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Narradores de rua : uma resistência existencial
Autor Isoppo, Rodrigo Schames
Orientador Alves, Caleb Faria
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Curso de Ciências Sociais: Bacharelado.
Assunto Alegoria etnográfica
Escrita
Narrativa
População de rua
[en] Allegory ethnography
[en] Narrative
[en] Population street
[en] Writing
Resumo Este trabalho nasce de uma iniciativa independente de um projeto de intervenção urbana na Avenida Independência, em Porto Alegre, que visa provocar uma aproximação e uma reflexão entre aqueles que transitam pela avenida e aqueles que lá habitam. Em constantes conversas com a população em situação de rua, pode-se perceber que aquela forma de contato não era habitual, que esta população era reduzida a uma identificação esquadrinhada por parte do Estado e de uma supressão subjetiva por parte da Sociedade Civil. Este trabalho tem como objetivo situá-los na sociedade através de suas narrativas, que dão suporte para sua existência no mundo em que estão inseridos. Trabalhará com uma bibliografia que se ocupa em entender o papel da narrativa na sociedade, nas ciências e na etnografia, a fim de estabelecer um laço entre elas e a realidade social dos narradores de rua. Tem o objetivo também de trazer à tona a discussão do papel do pesquisador enquanto responsável por escrever um texto que represente a sua experiência etnográfica e a relação com seus interlocutores no campo. Na tentativa de alcançar os objetivos, utiliza-se a metodologia da alegoria etnográfica, proposta por James Clifford e explorada em Tim Ingold. Clifford Geertz, Paul Zumthor, Roland Barthes e Loïc Wacquant servem como instrumento de estudo para a escrita desta experiência.
Abstract This work born from an independent initiative of a project of urban intervention in Independence Avenue in Porto Alegre, which aims to make an approach and reflection among those transiting the avenue and those who dwell there. In constant conversations with the population living on the streets, you can see that that form of contact was unusual, that this population was reduced to an identification scrutinized by the State and a subjective suppression by Civil Society. This work aims to situate them in society through their narratives, which support for its existence in the world in which they live. Work with a bibliography that is concerned with understanding the role of narrative in society, science and ethnography in order to establish a link between them and the social reality of the narrator’s street. It aims also to bring up the discussion of the role of the researcher as responsible for writing a text that represents your ethnographic experience and relationship with its partners in the field. In seeking to achieve the objectives, uses the methodology of ethnographic allegory, proposed by James Clifford and explored in Tim Ingold. Clifford Geertz, Paul Zumthor, Roland Barthes and Loïc Wacquant serve as a tool to study the writing of this experience.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/105112
Arquivos Descrição Formato
000940606.pdf (444.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.