Repositório Digital

A- A A+

Sofrimento e prazer no trabalho docente em escola pública

.

Sofrimento e prazer no trabalho docente em escola pública

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Sofrimento e prazer no trabalho docente em escola pública
Autor Czekster, Michele Dorneles Valent
Orientador Mazzilli, Claudio Pinho
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Administração de recursos humanos
Psicodinâmica do trabalho
Psicopatologia do trabalho
Sofrimento e prazer : Trabalho
Subjetividade e trabalho
Trabalho : Condições de trabalho
Resumo Este estudo multidisciplinar aborda conteúdos de gestão pública da educação, gerenciamento das organizações com ênfase no modelo burocrático e saúde ocupacional, nas vertentes da psicanálise e da psicodinâmica do trabalho referentes à realidade da atividade docente em uma escola pública do interior do Rio Grande do Sul, Brasil. Para tanto, partiu do questionamento “Quais elementos, na organização do trabalho docente em escola pública, são capazes de produzir sofrimento ou prazer?” Empregando procedimentos de pesquisa-ação, o estudo teve como objetivo formalizar a demanda do coletivo de professores por uma estratégia de ação conjunta que seja capaz de elaborar o sofrimento gerado pela organização do trabalho. Trata-se de uma pesquisa social-empírica, aplicada, de natureza descritiva, que agrega procedimentos de investigação próprios da pesquisa-ação diagnóstica. A técnica empregada foi a entrevista em profundidade, com tratamento qualitativo dos dados: análise de conteúdo categorial-temática e de enunciação, com ênfase na identificação de mecanismos de defesa. As três categorias do estudo – Relações com a clientela, Condições de trabalho e Condições subjetivas do professor responderam à questão de pesquisa. O estudo permitiu concluir que há fatores de sofrimento no trabalho docente, em especial no que diz respeito às relações com a clientela e com a estrutura burocrática de ensino. Fatores de prazer foram identificados no âmbito micro-escolar. A intervenção possibilitou a elaboração do sofrimento e a formulação de uma demanda por ações voltadas a amenizá-lo.
Abstract This multidisciplinary study approaches the management of public education, bureaucracy and organizational theories and occupational health, in its two parallel trends, psychoanalysis and 'psychodynamics of work' applied to teaching in a countryside public school in Rio Grande do Sul, Brazil. The research question was: “Which are the elements of work organization capable of causing pleasure or suffering in public teaching”? Action research techniques helped this study to aim at the formulation of a general statement, coming from all the teachers, a claim for enabling strategies to perceive and understand workplace suffering. This was an empirical social research, combined to diagnostic action research procedures. The chosen technique was indepth interviewing, qualitative analysis and content analysis, including that of most commonly found psychoanalytic defense mechanisms. The three content categories – teacher/client relationship, work conditions and teacher subjectivity fulfilled the research question. It was possible to state that there are circumstances of suffering in teaching, specially when it concerns client-teacher relationship, and interactions with bureaucratic structures of public education. Pleasure was found inside the school. The procedures allowed understanding suffering and the making of a statement asking for actions to control it.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/10623
Arquivos Descrição Formato
000599712.pdf (706.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.