Repositório Digital

A- A A+

Meningoencefalite granulomatosa em cães

.

Meningoencefalite granulomatosa em cães

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Meningoencefalite granulomatosa em cães
Autor Crespo, Fernando Dupont
Orientador Alievi, Marcelo Meller
Co-orientador Gonzalez, Paula Cristina Sieczkowski
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do sul. Faculdade de Veterinária. Curso de Medicina Veterinária.
Assunto Doença inflamatória
Meningoencefalite granulomatosa
Sistema nervoso central
[en] Central nervous system
[en] Granulomatous meningoencephalitis
[en] Inflammatory
Resumo A Meningoencefalite Granulomatosa (MEG) é uma doença inflamatória de origem desconhecida, progressiva e frequentemente fatal do Sistema Nervoso Central (SNC), que afeta principalmente cães de raças pequenas. Um diagnóstico definitivo da MEG só pode ser conseguido através de exames histopatológicos de amostras coletadas, geralmente após o óbito do animal. Esta patologia pode afetar ambos os sexos, embora fêmeas mostrem uma maior incidência da doença. As lesões causadas em decorrência da MEG são geralmente restritas ao SNC e ocorrem mais comumente dentro da substância branca cerebral, no cerebelo, na porção caudal do tronco cerebral e na medula espinhal cervical. Três formas da doença têm sido descritas com base nos locais das lesões no cérebro. A MEG Focal tem início progressivo e geralmente fica situada em um local do cérebro ou da medula. A MEG Multifocal, ou Disseminada, por sua vez, é uma doença progressiva caracterizada por múltiplas lesões e causam variados sinais clínicos. Já a MEG Ocular tem início estático ou progressivo que afeta os olhos tanto uni quanto bilateralmente. O diagnóstico presumível para a MEG é baseado no histórico do paciente, nos achados clínicos e análise de fluído cérebro espinhal; porém, a lista de diagnósticos diferenciais é longa. Escaneamento por Tomografia Computadorizada (TC) e imagens de Ressonância Magnética (RM) são ferramentas de diagnóstico úteis para detectar danos cerebrais citados.
Abstract Granulomatous meningoencephalitis (GME) is a progressive, of unknown origin and often fatal inflammatory disease of the Central Nervous System (CNS), which affects mainly small dog breeds. A definitive diagnosis of GME can only be achieved through histopathologic examination of samples collected after death. This pathology affects both sexes, although females show a higher incidence. Lesions caused by GME are often restricted to the CNS and most commonly occur within the white matter of the cerebrum, cerebellum, caudal brainstem, and cervical spinal cord. Three forms of GME have been described based on the site where the lesions occur. Focal GME has a slowly progressive onset is commonly located within the brain or spinal cord. Multifocal or Disseminated GME, in the other hand, a progressive disease characterized by multiple lesions that cause varied clinical signs. The Ocular GME is a form with a static or progressive onset of disease that affects the eyes unilaterally or bilaterally. The presumptive diagnosis of GME is based on the patient history, clinical findings, and cerebrospinal fluid analysis; however, the differential diagnosis list is long. Tomography (CT) scan and magnetic resonance imaging (MRI) are useful diagnostic tools for detecting brain injuries mentioned.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/106628
Arquivos Descrição Formato
000942325.pdf (106.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.