Repositório Digital

A- A A+

Fatores associados ao absenteísmo às consultas pré-natais do SUS em Aracruz – ES

.

Fatores associados ao absenteísmo às consultas pré-natais do SUS em Aracruz – ES

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Fatores associados ao absenteísmo às consultas pré-natais do SUS em Aracruz – ES
Autor Felício, Larissa Spinassé
Orientador Rosa, Roger dos Santos
Data 2013
Nível Mestrado profissional
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia.
Assunto Cuidado pré-natal
Promoção da saúde
Saúde da mulher
[en] Health promotion
[en] Prenatal care
[en] Woman health
Resumo INTRODUÇÃO: O acompanhamento pré-natal de boa qualidade impacta na morbimortalidade materno-infantil. A frequência a sete ou mais consultas pré-natais é considerada suficiente para provocar impactos positivos, porém é necessário entender e atuar sobre possíveis fatores frequentemente apontados como associados ao absenteísmo. OBJETIVOS: Investigar os fatores associados ao não comparecimento às consultas de pré-natal, oferecidas pelo SUS em Aracruz-ES. MÉTODOS: Amostra de 261 puérperas que realizaram pré-natal em Aracruz- ES, entre janeiro e março de 2013. Visitou-se a cada dois dias a maternidade do hospital do município para a coleta de dados por meio de questionário padronizado e complementadas e/ou confirmadas com os dados do cartão de pré-natal e prontuários. As associações foram examinadas por análise multivariada com base na dicotomização do desfecho (6 ou menos versus 7 ou mais consultas pré-natais), e por regressão de Poisson com variância robusta (amplitude de consultas de 0 a 14), considerando como preditores variáveis sócio-demográficas e relacionadas à história reprodutiva. RESULTADOS: A análise multivariada revelou que o absenteísmo (6 ou menos consultas) às consultas pré-natais diferiu significativamente entre as mulheres separadas/ divorciadas (OR 1,83 IC 95% 1,08-3,10) e indígenas (OR 2,07 IC 95% 1,05-4,10) em relação às casadas e brancas. Houve diferença também em relação ao trimestre da gestação de início do pré-natal (OR 2,74 IC95% 1,83-3,96 no segundo trimestre e OR 4,81 IC95% 3,42-6,75 no terceiro) Contudo, a associação com situação conjugal e cor de pele não foi confirmada pela regressão de Poisson robusta, apenas com o trimestre da gestação de início do pré-natal. CONCLUSÕES: Os fatores mais associados ao absenteísmo (6 ou menos consultas) às consultas pré-natais foram sociodemográficos que possibilitam intervenções específicas. A pesquisa também demonstra a relevância de se captar as gestantes precocemente.
Abstract INTRODUCTION: Prenatal quality impacts on morbidity and maternal and infant mortality. Seven or more prenatal visits is considered sufficient to produce positive impacts but it is necessary to understand possible factors associated with absenteeism. OBJECTIVES: To investigate factors associated with non-attendance to antenatal consultations offered by SUS in Aracruz-ES. METHODS: A sample of 261 postpartum women who received prenatal care in Aracruz-ES, from January up to March 2013. Data were collected every two days at the city maternity hospital through a standardized questionnaire and supplemented and / or confirmed with the data card and prenatal records. Associations with the outcome (7 or more visits) were examined by multivariate analysis based on dichotomized outcome (7 or more visits versus less than 7) and Poisson regression with robust variance (range of consultations 0-14) considering socio-demographic variables and related to reproductive history as predictors. RESULTS: Multivariate analysis revealed that absenteeism (less than 7) at prenatal visits differed significantly for women separated / divorced (OR 1.83 95%CI 1.08 to 3.10) and for Indians (OR 2.07 95%CI 1.05 to 4.10) who presented higher risk than that married women and white. There was also a difference in the quarter of pregnancy (OR 2.74 95%CI 1.83-3.96 for the 2nd quarter and OR 4.81 95%CI 3.42-6.75 for the 3rd). However, the association with marital status and skin color was not confirmed by the robust Poisson regression - only the quarter of pregnancy. CONCLUSIONS: Factors most associated with pre-natal care (7 or more visits) are mainly sociodemographic that enable specific interventions. The research also shows the importance of capturing the pregnant early.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/106858
Arquivos Descrição Formato
000944050.pdf (1.806Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.