Repositório Digital

A- A A+

Elaboração e aplicação de instrumento avaliativo sobre a prática docente em uma escola pública de saúde em Porto Alegre, Rio Grande do Sul

.

Elaboração e aplicação de instrumento avaliativo sobre a prática docente em uma escola pública de saúde em Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Elaboração e aplicação de instrumento avaliativo sobre a prática docente em uma escola pública de saúde em Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Autor Esteves, Daniela da Motta
Orientador Blank, Danilo
Data 2014
Nível Mestrado profissional
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ensino na Saúde.
Assunto Educação em saúde
Prática profissional
[en] Health education
[en] Professional practice
[en] Rating
[en] Teacher pedagogical practice
[en] Teacher training
[en] Teaching-service integration
Resumo Os debates sobre a necessidade de formação pedagógica entre os docentes da área da saúde têm ampliado o espaço na agenda de discussões das instituições de ensino e entre estudiosos do tema. O docente tem papel fundamental no processo de ensino-aprendizagem e a ausência dos saberes didático-pedagógicos interfere diretamente na formação dos futuros profissionais. O presente estudo tem como objetivo principal investigar como ocorre a prática pedagógica entre os docentes de uma escola do Sistema Único de Saúde, no município de Porto Alegre/ RS, por meio da produção e aplicação de um instrumento avaliativo original. Os objetivos específicos são: elaborar um instrumento de enquete com o fim específico de descrever as características sociodemográficas dos docentes; conhecer suas trajetórias de formação; os paradigmas ou tendências pedagógicas que utilizam; verificar como descrevem suas práticas pedagógicas e analisar de que forma se estabelece a relação entre teoria e prática nas diferentes atividades realizadas no cotidiano docente. Tratase de um estudo descritivo e transversal, em que foram coletadas informações quantitativas e qualitativas por meio de uma enquete autoadministrada, realizada integralmente pela Internet. O instrumento inclui questões referentes às características sociodemográficas e questões relacionadas à trajetória profissional e ao exercício da docência. A análise dos dados é realizada de forma descritiva e apresentada através de gráficos e tabelas. Os sujeitos da pesquisa são docentes da Escola do Grupo Hospitalar Conceição (GHC) que aceitaram participar do estudo. A taxa de resposta à enquete é de 48%. A maioria é do sexo feminino (61%), com pós-graduação stricto sensu (72%), com contrato de trabalho em sua maioria de 180 horas mensais (61%) e com carga horária mensal dedicada à escola variável. Com relação ao preparo para a docência, 30% sentem-se muito bem preparados e 67% satisfatoriamente preparados. Quanto à formação pedagógica, 55% dos docentes referem ter iniciado suas atividades sem este tipo de capacitação formal. Dentre as dificuldades encontradas pelos docentes, compartilhar a carga horária com o setor de origem é citado por 39%. A falta de formação pedagógica é referida como causa de pouca ou nenhuma dificuldade por 57%. Já entre as facilidades, o apoio e incentivo é apontado por com 30% dos docentes. Na análise comparativa entre os docentes de setores assistenciais e administrativos/gestão, estes parecem ter menos dificuldades em exercer a docência. As respostas dos docentes indicam que os instrumentos de avaliação como este levam à reflexão sobre a importância da formação específica em docência, contribuindo para a conscientização dos professores sobre o quanto a deficiência deste tipo de capacitação pode comprometer a qualidade do ensino. Assim, elaborar e utilizar instrumentos avaliativos fazse necessário como maneira de auxiliar e acompanhar o desempenho do trabalho docente e da própria instituição.
Abstract Debates around the need for pedagogical training of teachers of the health field have gathered space within the discussion agenda of educational institutions and scholars. Faculty have a primary role in the process of teaching and learning, so that the lack of didactic and pedagogical knowledge directly affects the education of future professionals. The present study aimed to investigate teaching practices within a health school of the Unified Health System, in Porto Alegre, RS, through the production and application of an original assessment tool. The specific objectives were to develop a survey instrument with the specific purpose of describing the sociodemographic characteristics of teachers, to know their training trajectories, what pedagogical paradigms and trends they follow, how they describe their teaching practices, and to analyze how theory and practice mingle in the various activities of everyday teaching. This is a descriptive cross-sectional study in which quantitative and qualitative data were collected through a self-administered survey, carried out entirely on the Internet. The instrument included questions relating to sociodemographic characteristics, as well as issues related to professional development and the practice of teaching. Data analysis was descriptive and presented in graphs and tables. The research subjects were the faculty of Escola do Grupo Hospitalar Conceição (GHC) who agreed to participate in the study. The response rate to the survey was 48%. Most were female (61%), with stricto sensu graduate formation (72%), mostly under an employment contract of 180 hours per month (61%), and variable time dedicated to teaching activities. As to the respondents’ perceptions of preparation for teaching, 30% feel very well prepared and 67% satisfactorily prepared. As to teacher training, 55% of teachers reported having initiated their activities without such formal training. Among the difficulties encountered by teachers, 39% cite sharing the workload of teaching and patient care duties. Lack of teaching training is considered to cause little or no difficulty by 57%. Among the facilities, support and encouragement is indicated by 30% of teachers. In the comparative analysis between faculty from patient care and administration sectors, the latter seem to have fewer difficulties in exercising teaching. Finally, we demonstrate that specific training is required for the teaching profession in healthcare, because we believe that its absence interferes with the quality of teaching. So, to develop and apply evaluation tools is necessary to make as a way to assist and monitor the performance of teaching and the institution itself.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/106859
Arquivos Descrição Formato
000943912.pdf (3.319Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.