Repositório Digital

A- A A+

Diagnóstico de hipertensão arterial sistêmica : evidências de que os critérios contemporâneos devem ser revistos

.

Diagnóstico de hipertensão arterial sistêmica : evidências de que os critérios contemporâneos devem ser revistos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Diagnóstico de hipertensão arterial sistêmica : evidências de que os critérios contemporâneos devem ser revistos
Outro título Hypertension diagnoses : some evidences suggesting criteria changes
Autor Fuchs, Flávio Danni
Lubianca Neto, José Faibes
Moraes, Renan Stoll
Jotz, Jose Carlos Pereira
Wannmacher, Lenita
Rosito, Guido Bernardo Aranha
Paoli, Claidir Luis de
Moreira, Leila Beltrami
Resumo Diversos comitês normativos em hipertensão arterial recomendam considerar a média de várias aferições da pressão arterial com esfigmomanômetro para diagnosticar hipertensão. Não há consenso sobre o número de medidas a serem consideradas. OBJETIVO. Descrever o comportamento da pressão arterial obtida em três dias diferentes, utilizando- se a média de seis aferições para o diagnóstico de hipertensão. MÉTODOS. No ambulatório de hipertensão da Unidade de Farmacologia Clínica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, emprega-se a média de seis determinações, obtidas em três dias diferentes, para diagnosticar e classificar a hipertensão, exceto nos pacientes com valores muito baixos ou elevados nas duas primeiras aferições. Cinqüenta e oito pacientes foram submetidos a essa rotina. RESULTADOS. As médias das pressões sistólica (PS) e diastólica (PD) decresceram da primeira à sexta determinação (ANOVA para medidas repetidas: F = 4,45, p = 0,001 para PS e F = 5,54, p < 0,001 para PD). Os pacientes foram divididos em grupos com PS e PD obtidas na primeira aferição superiores e inferiores à média de todo grupo. A diminuição de ambas as pressões ao longo das seis aferições ficou restrita aos grupos com valores da primeira determinação superiores à média de todo o grupo (ANOVA: F = 8.03; p < 0,0001 para PS e F = 6,33, p <0,0001 para PD). A regressão à média e uma reação de alerta inicial são explicações aventadas para esse fenômeno. CONCLUSÃO. Esses dados demonstram que o diagnóstico de hipertensão arterial não deve ser feito com base em uma única aferição e sugerem que a recomendação de diagnosticar hipertensão severa baseando-se em altos valores das duas primeiras medidas pode classificar erroneamente alguns pacientes.
Abstract It has been recommended to take the average of several blood pressure (BP) determinations with a sphygmomanometer to diagnose hypertension, but there is no agreement on the reading numbers. PURPOSE. Describing the behavior of BP readings taken in three different days to establish the classificatory BP in an outpatient hypertension clinic. METHOD. In the outpatient hypertension clinic of the Clinical Pharmacology Division of the Hospital de Clínicas de Porto Alegre, we use the mean of six readings taken in three different days to establish the classificatory blood pressure, except for those with very high or low values in the first day. In this report we describe the behavior of BP in 58 patients submitted to this routine. RESULTS. The mean of systolic (SBP) and diastolic (DBP) blood pressures decreased from the first to the 6th reading (ANOVA for repeated measurements: F = 4.45, P = 0.001 for SBP and F = 5.54, P < 0.001 for DBP). Afterward, the patients were classified into two groups according their first SBP and DBP reading. The decreasing in both SBP and DBP was confined to those with the first measurement in the upper half of the entire group (ANOVA: F = 8.03; P < 0.0001 for SBP and F = 6.33, P <0.0001 for DBP). Regression to the mean and some reactiveness in the first day are possible explanations for this. CONCLUSION. These data corroborate that the hypertension diagnosis should not be based in an single blood pressure determination and suggest that the recommendation to diagnose severe hypertension based on high values in the first two readings could misclassify some patients.
Contido em Revista da Associação Médica Brasileira (1992). São Paulo. Vol. 43, n. 3 (jul./set. 1997), p. 223-227
Assunto Determinação da pressão arterial
Hipertensão
[en] Blood pressure
[en] Hypertension
[en] Several readings
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/106942
Arquivos Descrição Formato
000935689.pdf (46.34Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.