Repositório Digital

A- A A+

Bactérias subgengivais em gestantes : uma resposta ao tratamento periodontal e associação com prematuridade e baixo peso ao nascer

.

Bactérias subgengivais em gestantes : uma resposta ao tratamento periodontal e associação com prematuridade e baixo peso ao nascer

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Bactérias subgengivais em gestantes : uma resposta ao tratamento periodontal e associação com prematuridade e baixo peso ao nascer
Autor Rocha, José Mariano da
Orientador Rösing, Cassiano Kuchenbecker
Data 2014
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Programa de Pós-Graduação em Odontologia.
Assunto Odontologia : Na gravidez
Periodontia : Doencas
Resumo Tem sido proposto na literatura que infecções distantes à unidade fetoplacentária como as doenças periodontais, poderiam estar associadas a desfechos gestacionais adversos. Para tanto, duas possíveis vias têm sido propostas: uma por via direta, na qual bactérias periodontopatógenas presentes na cavidade oral poderiam se disseminar sistemicamente através da corrente sanguinea até a região feto-placental estimulando uma resposta inflamatória local e com isso desencadear o parto prematuro; outra por via indireta, através do desafio inflamatório causado pelas doencas periodontais que causaria um estado pró-inflamatório no qual o aumento de mediadores inflamatórios locais e sistêmicos desencadearia desfechos gestacionais adversos. Dentro desses possíveis mecanismos propostos, algumas questões ainda não estão completamente esclarecidas, como, por exemplo, o perfil microbiológico de gestantes e o efeito do tratamento periodontal durante a gestação sobre a microbiota subgengival. Baseado nisso, esta tese busca responder essas questões. A presente tese é composta de uma revisão das evidências recentes e de dois estudos apresentados na forma de artigos científicos. O primeiro artigo, com um desenho de caso-controle, procura elucidar as correlações entre parâmetros clínicos, microbiológicos e immunológicos (locais e sistêmicos) em gestantes com parto prematuro e/ou baixo peso e gestantes com parto a termo e bebês com peso normal. O segundo artigo visa avaliar parâmetros microbiológicos durante a gestação e qual o efeito do tratamento periodontal sobre os microorganismos avaliados. Entre as principais conclusões destes estudos estão: 1 - Mulheres que gestantes com parto prematuro e/ou baixo peso não apresentaram diferenças nos parâmetros clínicos, microbiológicos e imunologicos avaliados em relação a gestantes com parto a termo e bebês com peso normal 2 - A inflamação local não parece se traduzir em um aumento de marcadores inflamatórios sistêmicos 3 - O tratamento periodontal não cirurgico reduz parâmetros clínicos inflamatórios e a contagem de P. gingivalis durante a gestação.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/107053
Arquivos Descrição Formato
000945487.pdf (2.727Mb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.