Repositório Digital

A- A A+

Efeitos do condicionamento na qualidade de pêssegos Maciel

.

Efeitos do condicionamento na qualidade de pêssegos Maciel

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeitos do condicionamento na qualidade de pêssegos Maciel
Outro título Delayed cooling on the quality of Maciel peaches
Autor Seibert, Eduardo
Leão, Marcos Laux de
Rieth, Sandra
Bender, Renar João
Resumo Para avaliar o efeito do atraso na armazenagem como tratamento para evitar danos por frio, pêssegos Maciel foram colhidos nos estádios de vez e maduros e armazenados imediatamente em refrigeração ou condicionados a 20°C por dois dias (maduros) ou três dias (de vez) antes da armazenagem refrigerada a 0°C. Análise dos frutos ocorreu após 7, 14, 21 ou 28 dias a 0°C e após mais três dias a 20°C. Pêssegos de vez condicionados (VCD) apresentaram maiores perdas de massa fresca no armazenamento e menores perdas após o amadurecimento que pêssegos não-condicionados. Pêssegos colhidos maduros não apresentaram diferenças entre tratamentos. Pêssegos VCD apresentaram menor firmeza que os de vez não-condicionados no amadurecimento a 20°C. Os pêssegos maduros condicionados (MCD) foram mais firmes que os do tratamento maduro sem condicionamento. Sintomas de lanosidade não foram observados. Escurecimento da polpa foi observado nos pêssegos que receberam tratamento de condicionamento após 21 ou 28 dias a 0°C. O distúrbio retenção de firmeza ocorreu em todos os tratamentos no amadurecimento a 20°C após 21 ou 28 dias a 0°C. O condicionamento não evitou a manifestação de danos por frio em pêssegos Maciel e, portanto, não é recomendado para aplicação nesta cultivar.
Abstract Delayed cooling (conditioning) was evaluated for effectiveness in avoiding chilling injuries of Maciel peaches harvested at two ripeness stages, mature-green or tree-ripe, and immediately thereafter placed in cold rooms at 0°C (controls) or maintained for 2 days (tree-ripe) or 3 days (mature-green) at 20°C before transfer to cold storage at 0°C. After 7, 14, 21 or 28 days, samples were retrieved from storage and kept for 3 more days to complete ripening at 20°C. Delayed cooling mature-green (DCMG) peaches had higher weight losses compared to control mature-green fruit at retrieval from storage and more reduced fresh weight losses after ripening. Peaches harvested at the tree-ripe stage did not differ significantly in weight loss. DCMG peaches were less firm than control mature-green peaches after retrieval from storage. Delayed cooling tree-ripe fruits (CTR) were firmer than controls. No woolliness symptoms were observed in any of the treatments. Flesh browning was determined in all conditioned peaches after 21 or 28 days at 0°C. Leatheriness was observed in all the peaches transferred to air after 21 or 28 days at 0°C. Conditioning of Maciel peaches is not an efficient postharvest procedure to avoid chilling injuries and, therefore, should not be recommended for this cultivar.
Contido em Acta scientiarum . Agronomy, Maringá. Vol. 32, n. 3 (ago. 2010), p. 477-483
Assunto Armazenamento
Pêssego
Pós-colheita
[en] Chilling injuries
[en] Ripeness stage
[en] Stone fruits
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/107088
Arquivos Descrição Formato
000757567.pdf (119.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.