Repositório Digital

A- A A+

Effect of crude glycerol on in-vitro ruminal fermentation kinetics

.

Effect of crude glycerol on in-vitro ruminal fermentation kinetics

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Effect of crude glycerol on in-vitro ruminal fermentation kinetics
Outro título Efeito do glicerol sobre a cinética da fermentação in vitro
Autor Peripolli, Vanessa
Prates, Enio Rosa
Barcellos, Julio Otavio Jardim
Wilbert, Cássio André
Camargo, Claudia Medeiros
Lopes, Rúbia Branco
Costa Junior, João Batista Gonçalves
Abstract The interest in using crude glycerol in animal feeding has reemerged due to its increasing availability and favorable price resulting from the expansion of biofuel industry. The objective of the present study was to evaluate the effects of substituting corn for crude glycerol at different levels in the diet on ruminal fermentation using in-vitro true digestibility parameters. The experimental treatments consisted of substituting corn for liquid crude glycerol (0; 4; 8 and 12%) in dry matter basis. Diets consisted of 60% alfalfa hay and 40% corn and glycerol substituted the corn in the diet. In addition to the 48 hours traditionally applied in digestibility assays, different in-vitro digestibility times were used (0; 4; 8; 16; 48, 72 and 96 hours) in order to study digestion kinetics. The dietary corn substitution for increasing crude glycerol levels did not affect ammonia nitrogen content, metabolizable energy content, in-vitro digestibility of organic matter and neutral detergent fiber, nor ruminal degradation parameters. However this byproduct of biodiesel production may be tested in-vivo as an alternative energy feedstuff in ruminant diets.
Resumo O interesse na utilização da glicerina bruta na alimentação animal ressurge, devido ao aumento na disponibilidade e preço favorável, como conseqüência da expansão das indústrias de biocombustíveis. O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da substituição do milho por diferentes níveis de glicerina bruta na dieta sobre a fermentação ruminal através da digestibilidade in vitro verdadeira. As dietas experimentais consistiram na substituição do milho por glicerol (0; 4; 8 e 12%) na matéria seca da dieta (MS). As dietas eram compostas por 60% de feno de alfafa e 40% de grão de milho e o glicerol foi adicionado, substituindo o milho nas dietas. Além de trabalhar com as 48 horas tradicionais, foram utilizados diferentes horários de digestibilidade in vitro (0; 4; 8; 16; 48; 72 e 96 horas), com a finalidade de estudar a cinética da digestão. A substituição do milho por níveis crescente de glicerina bruta na dieta não afetou a concentração de N-NH3, o teor de energia metabolizável, as digestibilidades in vitro da matéria orgânica da fibra em detergente neutro, bem como os parâmetros da degradação ruminal. Portanto, esse subproduto da produção do biodiesel deve ser testado in vivo como uma alternativa energética na formulação de dietas para ruminantes.
Contido em Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal [recurso eletrônico]. Salvador. Vol. 15, n.1 (jan./mar. 2014), p. 172-181
Assunto Dieta
Digestibilidade in vitro
Glicerol
Ruminante
[en] Co-product of biodiesel
[en] Degradation parameters
[en] Effective degradability
[en] In-vitro neutral detergent fiber digestibility
[en] Ruminant
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/107122
Arquivos Descrição Formato
000917351.pdf (174.5Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.