Repositório Digital

A- A A+

O uso do particípio no português do sul do Brasil

.

O uso do particípio no português do sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O uso do particípio no português do sul do Brasil
Outro título The use of participle in Brazilian Portuguese
Autor Silva, Inaciane Teixeira da
Schwindt, Luiz Carlos da Silva
Resumo Este texto tem como objetivo principal discutir qual a forma mais produtiva/recorrente do particípio em português brasileiro, a fim de entendermos a distribuição dos particípios regulares e irregulares em tempo composto (tinha pago/pagado) e voz passiva (foi pago/pagado), bem como a criação de particípios irregulares para verbos que, segundo a tradição, têm apenas particípio regular (tinha chego em vez de tinha chegado). Realizamos uma análise quantitativa através do pacote de programas estatísticos VARBRUL. Os resultados, contudo, são apresentados apenas em termos de porcentagens, uma vez que o fenômeno aqui analisado não configura necessariamente uma regra variável. Valemos de dois corpora: dados do projeto Variação Linguística na Região Sul do Brasil (VARSUL) e dados de testes de produtividade com palavras dicionarizadas e pseudopalavras. Os resultados apontaram uma preferência geral pelas formas regulares nos dados de fala espontânea. Observou-se, porém, nos testes aplicados, um uso peculiar das formas irregulares, possivelmente justificado pelo prestígio dessas formas.
Abstract The main goal of this paper is to discuss what are the most usual/productive forms of participle in Brazilian Portuguese, to understand the distribution of regular and irregular forms in compound tenses (tinha pago/pagado – 'had paid') and passive constructions (foi pago/pagado – '(it) was paid'), and the unexpected choice of irregular participles in contexts where, according to grammatical tradition, one would expect the use of regular forms (tinha chego instead of tinha chegado – 'had arrived'). We performed a quantitative analysis using the VARBRUL software. The results, however, are shown only in terms of frequencies, since the phenomenon is not necessarily characterized as a variable rule. Data from two corpora have been analyzed quantitatively: VARSUL Database (Variação Linguística na Região Sul do Brasil) and tests of productivity containing dictionarized words and pseudowords. The results showed a general preference for regular forms in spontaneous speech data. We observed, however, a peculiar use of irregular participle in data from tests of productivity, possibly justified by the prestige of those forms.
Contido em Letrônica. Porto Alegre, RS. Vol. 6, n. 1 (jan./jun. 2013), f. 228-247
Assunto Língua portuguesa
Particípio
Variação lingüística
Varsul (projeto variacao linguistica urbana na regiao sul do Brasil)
[en] Language variation
[en] Participle
[en] Productivity
[en] Verbal alternance
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/107208
Arquivos Descrição Formato
000940055.pdf (408.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.