Repositório Digital

A- A A+

Doenças hipertensivas na população brasileira no contexto de mudanças demográficas

.

Doenças hipertensivas na população brasileira no contexto de mudanças demográficas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Doenças hipertensivas na população brasileira no contexto de mudanças demográficas
Outro título Hypertensive disease in the Brazilian population in the context of demographic changes
Autor Madalena, Itiana Cardoso
Orientador Fisher, Paul Douglas
Data 2014
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Especialização em Saúde Pública.
Assunto Hipertensão
Idoso
Transição demográfica
[en] Demographic change
[en] Elderly
[en] Hypertension
Resumo Introdução – A proporção de idosos (≥60 anos) aumentou quase que 15% entre os anos de 2000 e 2010. A hipertensão arterial sistêmica (HAS) e doenças relacionadas são as principais doenças crônicas desta população. Neste contexto, o impacto do envelhecimento da população na morbidade e mortalidade precisa ser entendido, para conseguir modificar os sistemas de promoção, prevenção e atenção de acordo com o perfil demográfico da população. Objetivo – Calcular como a população brasileira mudou em relação à idade, bem como calcular a contribuição das principais faixas etárias à morbidade e mortalidade por HAS e doenças relacionadas. Métodos – Utilização de dados demográficos, óbitos, internações por sexo, faixa etária e regiões foram descarregados do DataSUS. Já as estimativas das proporções populacionais, mortalidade e morbidade foram realizadas no Gnumeric. Resultados – A população idosa continua sendo o maior contribuinte nas taxas de morbidade e mortalidade por HAS e doenças relacionadas na população brasileira. No entanto, a contribuição da população idosa diminuiu, e a contribuição da população com <60 anos aumentou entre 2000 e 2010. A população feminina idosa mostrou melhorias na morbidade maior que a população masculina, enquanto a mortalidade ficou estável. As mais altas taxas de morbidade e mortalidade foram encontradas nas regiões mais industrializadas, o que piorou entre 2000 e 2010. Conclusão – Os resultados indicam que a população que mais contribuiu à morbidade e mortalidade por HAS e doenças relacionadas são homens com <60 anos nas regiões mais industrializadas. Estes dados reforçam a necessidade de programas de prevenção, promoção e acompanhamento nessa população, provavelmente teria um impacto marcante nas estatísticas nacionais.
Abstract Introduction - The proportion of elderly (≥60 years) increased by almost 15% between 2000 and 2010 Systemic hypertension (SAH) and related diseases are the leading chronic diseases in this population. In this context, the impact of population aging on morbidity and mortality needs to be understood, to achieve modify the systems of promotion, prevention and care in accordance with the demographic profile of the population. Objective - Calculate how the Brazilian population has changed in relation to age, as well as calculate the contribution of the main age groups to morbidity and mortality from hypertension and related diseases. Methods - Using demographic data, deaths, hospitalizations by sex, age and regions were downloaded from DataSUS. Since the estimates of population, mortality and morbidity ratios were performed in Gnumeric. Results - The elderly population remains the largest contributor to morbidity and mortality from hypertension and related diseases in our population. However, the contribution of the elderly population has decreased, and the contribution of the population aged <60 years increased between 2000 and 2010. The old female population showed greater improvements in morbidity where the male population, while mortality was stable. The highest rates of morbidity and mortality were found in more industrialized regions, which worsened between 2000 and 2010. Conclusion - The results indicate that the population that contributed to morbidity and mortality from hypertension and related diseases are men <60 years in more industrialized regions. These data reinforce the need for prevention, promotion and monitoring programs in this population, probably have a marked impact on national statistics.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/107251
Arquivos Descrição Formato
000944764.pdf (259.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.