Repositório Digital

A- A A+

Escitalopram no tratamento de crianças e adolescentes com transtorno de ansiedade social : um ensaio aberto

.

Escitalopram no tratamento de crianças e adolescentes com transtorno de ansiedade social : um ensaio aberto

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Escitalopram no tratamento de crianças e adolescentes com transtorno de ansiedade social : um ensaio aberto
Autor Isolan, Luciano Rassier
Orientador Manfro, Gisele Gus
Co-orientador Rohde, Luis Augusto Paim
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas: Psiquiatria.
Assunto Adolescente
Criança
Transtornos fóbicos
[en] Adolescents
[en] Children
[en] Escitalopram
[en] Social anxiety disorder
[en] Social phobia
[en] Treatment
Resumo Introdução O transtorno de ansiedade social (TAS) é um transtorno muito prevalente e incapacitante em crianças e adolescentes. Esse estudo foi delineado para avaliar a eficácia e a tolerabilidade de um inibidor seletivo da recaptação de serotonina altamente potente, o escitalopram, no tratamento do TAS em crianças e adolescentes. Métodos Vinte pacientes ambulatoriais com um diagnóstico principal de TAS foram tratados com escitalopram em um ensaio clínico aberto por 12 semanas. A medida de desfecho primária foi a mudança basal em comparação à final na Clinical Global Impression – Improvement Scale (CGI-I). As medidas de desfecho secundárias foram a CGI – Severity scale (CGI-S), a Social Phobia and Anxiety Inventory for Children (SPAI-C), a Screen for Child and Anxiety Related Emotional Disorders (SCARED) – Child and Parent version, e a The Youth Quality of Life Instument- Research Version (Y-QOL-R). Resultados Na escala CGI-I, 13 dos 20 pacientes (65%) tiveram um escore ≤ 2, correspondendo a uma resposta ao tratamento. Todas as medidas sintomáticas e de qualidade de vida mostraram melhoras significativas da avaliação basal à semana 12, com grandes tamanhos de efeito, variando de 0.9 a 1.9 (todos p < 0.01). O escitalopram foi geralmente bem tolerado. Conclusões Esses resultados sugerem que o escitalopram pode ser um tratamento eficaz e seguro no tratamento do TAS pediátrico. Futuros ensaios clínicos randomizados, placebo-controlados, fazem-se necessários.
Abstract Introduction Social anxiety disorder (SAD) is a highly prevalent and disabling disorder in children and adolescents. This study was designed to evaluate the efficacy and safety of a highly potent and selective serotonergic reuptake inhibitor, escitalopram, in the treatment of SAD in children and adolescents. Methods Twenty outpatients with a primary diagnosis of SAD were treated in a 12-week open trial with escitalopram. The primary outcome variable was the change from baseline to endpoint in Clinical Global Impression – Improvement scale (CGI-I). Secondary efficacy measures included the CGI – Severity scale (CGI-S), the Social Phobia and Anxiety Inventory for Children (SPAI-C), the Screen for Child and Anxiety Related Emotional Disorders (SCARED) – Child and Parent version, and The Youth Quality of Life Instument-Research Version (Y-QOL-R). Results On the CGI-I scale, 13 of 20 patients (65%) had a score ≤ 2, meaning response to treatment. All symptomatic and quality of life measures showed improvements from baseline to week-12, with large effect sizes ranging from 0.9 to 1.9 (all p < 0.01). Escitalopram was generally well-tolerated. Conclusion These results suggest that escitalopram may be an effective and safe treatment for pediatric SAD. Future placebo-controlled randomized clinical trials are warranted.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/10730
Arquivos Descrição Formato
000600493.pdf (433.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.