Repositório Digital

A- A A+

Produtividade de soja em semeadura direta influenciada por profundidade do sulcador de adubo e doses de resíduo em sistema irrigado e não irrigado

.

Produtividade de soja em semeadura direta influenciada por profundidade do sulcador de adubo e doses de resíduo em sistema irrigado e não irrigado

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Produtividade de soja em semeadura direta influenciada por profundidade do sulcador de adubo e doses de resíduo em sistema irrigado e não irrigado
Outro título Soybeans productivity in direct tillage affected by the depth of fertilizer furrow opener and amount of crop residue, with and without irrigation
Autor Herzog, Ricardo Luiz da Silva
Levien, Renato
Trein, Carlos Ricardo
Resumo O experimento foi conduzido na EEA-UFRGS, em Argissolo Vermelho distrófico típico, com o objetivo de quantificar o volume de solo mobilizado e a produção total de biomassa de soja em uma área de campo nativo, anteriormente cultivada com aveia-preta. Após a colheita, o resíduo de aveia foi distribuído nas parcelas, nas doses de 0; 2; 3; 4; 5 e 6 Mg haˉ¹, que constituíram os tratamentos principais, os quais, por sua vez, foram subdivididos em função de profundidades (0,06 m e 0,12 m) de atuação dos sulcadores de adubo, tipo facão, da semeadora-adubadora. O delineamento foi o de blocos casualizados, com três repetições. Os tratamentos foram conduzidos em áreas distintas, com e sem irrigação. O volume de solo mobilizado pelos sulcadores de adubo foi 53% maior a 0,12 m do que a 0,06 m, não havendo diferença em função da dose de resíduo de aveia. A produtividade de grãos, massa seca da parte aérea e de raízes, na profundidade de 0 a 0,15 m, não foi influenciada pela profundidade do sulcador e pela quantidade de resíduo de aveia-preta. Na média dos tratamentos, a irrigação suplementar aumentou em 11% a produtividade de grãos e a biomassa total da soja. Mesmo sem irrigação, a produtividade da soja foi superior à média do Rio Grande do Sul, confirmando seu potencial para implantação sobre o campo nativo, sem nenhum tipo de preparo de solo prévio.
Abstract To evaluate soybeans productivity on natural pasture fields, grown once with oats to produce grain and straw for soil cover, an experiment was carried out on a Typic Paleudult Soil at the Agricultural Experimental Station of the UFRGS, Eldorado do Sul - RS, Brazil. After mechanically harvesting oats, the straw was returned to plots in amounts of 0; 2; 3; 4; 5 and 6 Mg haˉ¹; these were the main treatments, which, were divided according to the furrow opening depth (0.06 m and 0.12 m) by the shanks of the drill. The experimental design followed a random design, with three repetitions. The area was divided in two, with and without irrigation. The volume of soil mobilized by the fertilizer furrow openers was 53% higher when the working depth reached 0.12 m compared to 0.06 m, but no difference due the amount of cover crop residues was attained. Grain yield, crop biomass and root mass to 0.15 cm depth did not differ with both soil working depth and crop residue cover. Irrigation increased in 11% grain yield and total biomass of soybeans. Even without irrigation, soybean productivity was higher than the Rio Grande do Sul State average, showing its suitability to be grown on native pastures under the no-till system.
Contido em Engenharia Agrícola. Jaboticabal, SP. Vol. 24, n. 3 (set./dez. 2004), p. 771-780
Assunto Biomassa
Campo nativo
Plantio direto
Soja
[en] No-till
[en] Soil disturbance
[en] Vegetal biomass
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/107401
Arquivos Descrição Formato
000942443.pdf (83.53Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.