Repositório Digital

A- A A+

Avaliação da condição de equilíbrio, quanto ao transporte de sedimentos, de um trecho do Rio Jacuí

.

Avaliação da condição de equilíbrio, quanto ao transporte de sedimentos, de um trecho do Rio Jacuí

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação da condição de equilíbrio, quanto ao transporte de sedimentos, de um trecho do Rio Jacuí
Autor Rocha, Leonardo Cirimbelli
Orientador Borges, Ana Luiza de Oliveira
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo Este trabalho tem por objetivo avaliar qual é a condição de equilíbrio em que se encontra um trecho do Rio Jacuí compreendido entre os postos de medição fluvio-sedimentométricos Dona Francisca e Rio Pardo, os quais estão localizados à jusante da UHE Dona Francisca, considerando uma estimativa de extração de areia nesse trecho. Um terceiro posto, chamado São Jerônimo Jusante, foi analisado, porém foi dispensado por insuficiência de dados. Essa usina teve as suas atividades iniciadas no ano de 2001. Sendo esse ano um divisor para todas as estimativas feitas neste estudo, pois a barragem sendo um dispositivo hidráulico, influencia no escoamento e por consequência na taxa de sedimentos que circulam na massa líquida. A fim de analisar possíveis falhas ou inconsistências nos dados obtidos junto a Agência Nacional de Águas, esses dados foram correlacionados mediante ajuste de uma curva, tipo potência, pelo método de regressão linear com o objetivo de verificar dispersões que poderiam indicar inconsistências. Após essa fase foram feitos os cálculos relativos às estimativas do deflúvio sólido médio anual para os postos em análise. As estimativas do deflúvio sólido médio anual foram realizadas utilizando-se curvas-chave de sedimentos, juntamente com a curva de permanência de vazões para esses postos. A determinação da capacidade de transporte foi calculada considerando-se os métodos de Meyer-Peter e Müller, Einstein-Brown e Kalinske. A escolha do método a ser adotado no cálculo da capacidade de transporte baseou-se na resposta que cada método oferecia em relação às estimativas (5%, 10% ou 20%) da carga de fundo em função da carga suspensa. O método de Kalinske foi o que melhor se ajustou a taxa de 20% da descarga medida em suspensão. A determinação da estimativa de extração de areia e da granulometria foram feitas com base no anuário mineral brasileiro 2010 publicado pelo Ministério de Minas e Energia e por um estudo sobre a proveniência das areias do Rio Jacuí, respectivamente. Após a determinação dos deflúvios sólidos médios anuais e da capacidade de transporte para o trecho em estudo foi estimado o estado de equilíbrio do trecho de rio considerando dois cenários: no primeiro cenário considerou-se que o sedimento que circulava era apenas areia média na calha do rio e o segundo cenário como sendo a areia grossa representativa do trecho em questão. Sendo para ambos os casos encontrado um balanço positivo para o trecho em estudo no período anterior a construção da UHE Dona Francisca e um balanço negativo no período posterior.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/107538
Arquivos Descrição Formato
000941331.pdf (18.40Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.