Repositório Digital

A- A A+

Briófitas de um fragmento de mata de restinga do Litoral Norte do Rio Grande do Sul, Brasil

.

Briófitas de um fragmento de mata de restinga do Litoral Norte do Rio Grande do Sul, Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Briófitas de um fragmento de mata de restinga do Litoral Norte do Rio Grande do Sul, Brasil
Autor Weber, Diego Alexandre
Orientador Prado, João Fernando
Co-orientador Bordin, Juçara
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Ênfase em Biologia Marinha e Costeira: Bacharelado.
Assunto Briófitas
Mata de restinga
Rio Grande do Sul, Litoral norte
[en] Bryophytes flora
[en] North coast of Rio Grande do Sul
[en] Restinga
Resumo As restingas são caracterizadas por campos arenosos que agrupam formações vegetais ricas em diversas espécies. Estes ambientes são afetados por fatores climáticos, geomorfológicos e edáficos, que também podem determinar a composição de sua brioflora. As briófitas são plantas criptogâmicas e avasculares de pequeno porte, com representantes frequentemente associados ao solo e à vegetação arbórea das restingas. Com relação ao estudo de briófitas de restingas, são conhecidos seis trabalhos publicados no Brasil. São inventários florísticos e nenhum foi publicado para as restingas do Rio Grande do Sul. O objetivo geral do presente trabalho consiste em realizar o levantamento das espécies de briófitas que ocorrem em um fragmento de mata de restinga no município de Imbé, Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Imbé possui uma área territorial de 39, 549 km², e está inserido em uma região de clima subtropical úmido, com atuação de massas de ar subtropicais e polares, e precipitações regularmente distribuídas no decorrer do ano. A temperatura média anual é de aproximadamente 19º. O fragmento explorado está inserido nas dependências do Centro de Estudos Costeiros Limnológicos e Marinhos (CECLIMAR), do Instituto de Biociências, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), cuja área aproximada é de 12 hectares. Foram realizadas coletas de Agosto/2013 a Maio/2014, utilizando-se o método tradicional para coleta e identificação do grupo. Foram coletadas 189 amostras, sendo identificadas 47 espécies de briófitas, agrupadas em 33 gêneros e 24 famílias. Do total de espécies, ocorreram 30 musgos distribuídos em 23 gêneros e 17 famílias, e 17 hepáticas distribuídas em dez gêneros e sete famílias. A hepática epífila Cololejeunea cardiocarpa (Mont.) A.Evans e o musgo terrícola Campylopus fragilis (Brid.) B.S.G. são novas ocorrências para o Rio Grande do Sul. Archilejeunea parviflora (Nees) Schiffn, Campylopus flexuosus (Hedw.) Brid., Lejeunea laetevirens Nees & Mont, Chenia leptophylla (Müll.Hal.) R.H.Zander, Meiothecium boryanum (C. Müll.) Mitt., Pterigonidium pulchellum (Hook.) Müll.Hal. e Sphagnum perichaetiale Hampe, encontradas no local, constituem-se no segundo registro para o estado. Lejeuneaceae foi a família mais representativa, com um total de quatro gêneros e seis espécies. Em relação aos aspectos ecológicos do grupo, o maior número de espécies foi coletado nos meses de primavera, totalizando 16 espécies de musgos e 13 espécies de hepáticas. Este número também foi mais expressivo na área de mata fechada, provavelmente devido ao maior sombreamento e à maior disposição de substrato corticícola, no qual foi coletada a maioria das espécies. Infere-se que Cololejeunea cardiocarpa seja sensível a condições de alta temperatura e seca, já que foi encontrada apenas no inverno. O número de espécies encontrado foi expressivo, se for considerada a pequena extensão do fragmento e quando comparado a outros trabalhos de restinga. O registro de sete espécies como segunda ocorrência e duas novas ocorrências para o estado comprova a necessidade de mais estudos briológicos no Rio Grande do Sul, a fim de ampliar a distribuição geográfica de algumas espécies.
Abstract Restingas are characterized by sandy fields which contains rich vegetation with diverse species. These environments are affected by weather, geomorphological and edaphic factors that may also determine the composition of their bryophyte flora. Bryophytes are cryptogams and nonvascular small plants, often associated with soil and woody vegetation of restingas. Regarding the study of restinga’s bryophytes, are known six papers published in Brazil which is floristic inventories and none were published for the Rio Grande do Sul restingas. The overall objective of this study is to conduct a survey of the species of bryophytes occurring in a fragment of restinga forest in the municipality of Imbé, North Coast of Rio Grande do Sul. Imbé has an area of 39 549 km ², and is inserted in a region of humid subtropical climate, with operating mass of subtropical and polar air and precipitation regularly distributed through the year. The average annual temperature is approximately 19°C. The fragment explored belongs to the Centro de Estudos Costeiros Limnológicos e Marinhos (CECLIMAR), Instituto de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), which the approximate area is 12 hectares. Collections were performed between August/2013 and May/2014, using the traditional method for collection and identification of the group. 189 samples were collected in which 47 species of bryophytes were identified, grouped in 33 genera and 24 families. From the total species identified, 30 were mosses distributed in 23 genera and 17 families, and 17 were liverworts distributed in ten genera and seven families. Liverwort epífila Cololejeunea cardiocarpa (Mont.) A.Evans and terrestrial moss Campylopus fragilis (Brid.) BSG are new records for the Rio Grande do Sul Archilejeunea parviflora (Nees) Schiffn, Campylopus flexuosus (Hedw.) Brid., Lejeunea laetevirens Nees & Mont, Chenia leptophylla (Müll.Hal.) RHZander, Meiothecium boryanum (C. Müll. ) Mitt., Pterigonidium pulchellum (Hook.) Müll.Hal. and Sphagnum perichaetiale Hampe, found in the site, constitute the second record for the state. Lejeuneaceae was the most representative family with a total of four genera and six species. Regarding the ecological aspects of the group, the largest number of species was collected in the spring months, totaling 16 species of mosses and 13 species of hepatics. This number was also more pronounced in the closed forest area, probably due to increased shading and greater willingness to corticicole substrate, which was collected most species. It is inferred that Cololejeunea cardiocarpa is sensitive to conditions of high temperature and drought, as it was found only in winter. The number of species found was significant, if considers the small extension of the fragment and compared to other works in restingas. The record of seven species as second occurrence and two new records for the state proves the need for more studies with briophytes in Rio Grande do Sul, in order to extend the geographical distribution of some species.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/107643
Arquivos Descrição Formato
000933830.pdf (1.496Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.