Repositório Digital

A- A A+

Entre quatro paredes : desafios da atenção em saúde mental no hospital geral

.

Entre quatro paredes : desafios da atenção em saúde mental no hospital geral

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Entre quatro paredes : desafios da atenção em saúde mental no hospital geral
Autor Monteiro, Jaqueline da Rosa
Orientador Mendes, Jussara Maria Rosa
Co-orientador Botega, Neury José
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional.
Assunto Administração de serviços de saúde
Hospitais gerais
Política de saúde
Reforma psiquiátrica : Brasil
Serviços de saúde mental
[en] Care
[en] Care management
[en] General hospital
[en] Mental health care
Resumo O atendimento de saúde mental em hospitais gerais no Brasil vem crescendo em especial na última década, como resultado de políticas sociais específicas para ampliação da rede de atenção psicossocial, constituindo mais um recurso para mudança de paradigmas na produção do cuidado. Assim, um dos maiores desafios para reforma psiquiátrica brasileira tem sido a coexistência de modelos de atenção, que seguem lógicas distintas na relação estabelecida entre os modos de gestão de políticas, oferta e organização dos serviços, e na relação entre os profissionais e os usuários. O Rio Grande do Sul, em especial a política estadual, vem utilizando recursos públicos para incentivo ao atendimento de saúde mental em hospitais gerais, nos últimos três governos, com as devidas diferenças de contextos e políticas propostas, configurando, assim, um cenário de concentração de leitos em relação aos demais estados do país. Uma tese sobre as políticas sociais, que utilizam recursos públicos para complementação do Sistema Único de Saúde, no atendimento de saúde mental, utilizando leitos de saúde mental em hospitais gerais foi um desafio colocado a partir de vários outros questionamentos que envolvem esta temática; possibilitando, assim, discutir os contextos desta modalidade de atenção e em especial os modelos de atenção presentes nos processos de trabalho das equipes. Para a construção desta tese foi utilizada uma pesquisa quantiqualitativa, com o objetivo de compreender quais modelos de atenção em saúde mental se expressam na organização e gestão da atenção, a partir da ampliação de leitos de saúde mental em hospitais gerais no Rio Grande do Sul. Para tanto foram utilizados como fontes legislações, dados do Datasus, relatórios e projetos terapêuticos de hospitais gerais, além da realização de entrevistas e grupos nominais. O cuidado na crise ainda tem no hospital uma referência muito forte; é possível encontrar nas diferentes instituições um modelo híbrido, que contempla diferentes experiências e formações, com potencial de movimento e que pode desacomodar práticas mais rígidas, promover cuidado com acolhimento e singularidade – desafios que se colocam para o trabalho em rede. Estes e outros resultados estão presentes nesta tese que reúne o trabalho de pesquisa conectado com o da experiência profissional da pesquisadora.
Abstract The mental health care in general hospitals in Brazil has been growing especially in the last decade as a result of specific social policies to expand the network of psychosocial care and is another resource for paradigm shift in care production. So, one of the biggest challenges for the Brazilian Psychiatric Reform has been the coexistence of care models that follow different logics in the relationship between the modes of management policies, supply and service organization, and the relationship between professionals and user. In Rio Grande do Sul (RS), in particular, the state policy has been using public funds to encourage the mental health care in general hospitals in the last three governments, with appropriate differences in contexts and policy proposals, thus setting a scenario of concentration of beds in relation to other states. A thesis about social policies using public resources to complement the National Health System, in the care of mental health, using mental health beds in general hospitals was a challenge that arose from several other questions that surround this issue, thus enabling discuss the contexts this type of care and in special care models in the processes of work team. To the construction of this thesis we used a quantitative and qualitative research in order to understand which models of mental health care are expressed in the organization and management of attention from the expansion of mental health beds in general hospitals in RS, for this were used as sources laws, Datasus, reports and therapeutic projects general hospitals, as well as interviews and nominal groups. The care crisis in the hospital still has a reference too strong, you can find the different institutions a hybrid model, which includes various experiences and backgrounds, and has the potential of motion that can dislodge stricter practices and promote care with host and uniqueness, challenges to for networking. These and other results are presented in this thesis that meets the research work connected with the professional experience of the researcher.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/107679
Arquivos Descrição Formato
000918427.pdf (1.074Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.