Repositório Digital

A- A A+

O enfrentamento emocional de enfermeiros cuidadores de pacientes oncológicos

.

O enfrentamento emocional de enfermeiros cuidadores de pacientes oncológicos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O enfrentamento emocional de enfermeiros cuidadores de pacientes oncológicos
Autor Teixeira, Fabiana Barcellos
Orientador Gorini, Maria Isabel Pinto Coelho
Data 2006
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Cuidados de enfermagem
Enfermagem oncológica
Oncologia
Resumo Nesta pesquisa com delineamento qualitativo objetivou-se encontrar de que maneira que os enfermeiros de unidades de internação clínica do Hospital de Clínicas de Porto Alegre lidam com as emoções e reações despertadas pelo paciente oncológico. Para isso foi utilizada uma entrevista semi-estruturada e na análise identificaram-se quatro categorias: reações frente ao diagnóstico de câncer, emoções envolvidas no cuidado, manejo das emoções frente ao paciente oncológico e sugestões para o enfrentamento emocional dos enfermeiros. Nesse sentido, observou-se que as reações dos enfermeiros frente ao diagnóstico de câncer variaram desde aqueles que oferecem um cuidado individualizado, priorizando as necessidades de cada paciente, àqueles que vêem o câncer como uma outra doença qualquer ou simplesmente “ignoram” o diagnóstico de seus pacientes. O cuidado do paciente oncológico despertou diferentes sentimentos em seus cuidadores, tais como, compaixão, angústia e sofrimento. Para enfrentar estas situações, alguns enfermeiros optaram por uma maior aproximação emocional, de modo a entender melhor as carências do paciente, enquanto outros preferiram proporcionar um trabalho técnico especializado. As situações de assistência consideradas difíceis foram relacionadas à deficiência de apoio psicológico ao cuidador. A maioria dos enfermeiros ouve as queixas dos doentes, mas não sabe o que poderia fazer para ajudá-lo ou então procura se abster deste compromisso. Isso acontece devido á falta de conhecimentos específicos e habilidades expressivas para promoverem o apoio psicológico adequado. Quando precisam de ajuda lembram da psicologia e psiquiatria como suporte necessário, mas que se faz ausente.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/107795
Arquivos Descrição Formato
000591155.pdf (208.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.