Repositório Digital

A- A A+

Cateter venoso central em pediatria : complicações e prevenção

.

Cateter venoso central em pediatria : complicações e prevenção

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Cateter venoso central em pediatria : complicações e prevenção
Autor Chisté, Marcele
Orientador Ribeiro, Nair Regina Ritter
Data 2007
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Cateterismo venoso central
Cuidados de enfermagem
Enfermagem pediátrica
Resumo Buscou-se neste estudo conhecer, através de pesquisa bibliográfica, os principais tipos de cateteres venosos centrais (CVC) utilizados em Pediatria, identificando as complicações mais comuns e a prevenção destas relacionadas ao cuidado de enfermagem. A coleta de dados foi feita através de fichas de leitura e a análise dos dados do tipo qualitativa. Sabe-se que em Pediatria é freqüente a utilização de CVC para o tratamento dos pacientes, por conseguinte, proporcionam benefícios em relação às repetidas punções realizadas com cateteres periféricos minimizando o sofrimento das crianças, além de permitirem uma melhor adesão ao tratamento prolongado e com isso, melhora na qualidade de vida dos pacientes pediátricos. Os CVC mais utilizados em pediatria são: CVC não-tunelizado do tipo percutâneo (Intracath®), CVC tunelizado do tipo Broviac-Hickman, CVC totalmente implantado do tipo Port ou Port-a-cath® e o CVC de Inserção Periférica (PICC). Em relação às complicações, as mais freqüentes são: hematoma e sangramento, hemotórax, pneumotórax, arritmia cardíaca, infecção do cateter, trombose, tromboflebite e embolia. Dentre os cuidados de enfermagem relacionados à prevenção destas complicações salientam-se entre outros, a lavagem rigorosa de mãos antes e após manuseio dos cateteres, a inspeção diária do cateter e o registro de seu aspecto, realização de curativos conforme necessidade, troca periódica de intermediários e heparinização de acordo com cada tipo de cateter. Cabe a equipe de enfermagem a manipulação diária destes cateteres, tanto para infusões, curativos, quanto para a troca de equipos. Se manuseados indevidamente podem gerar riscos aos pacientes e atraso no seu tratamento. Em vista disso, é necessária a correta manipulação dos CVC para que se previnam as complicações e se ofereça o melhor cuidado e menor risco aos pacientes.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/107816
Arquivos Descrição Formato
000605586.pdf (673.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.