Repositório Digital

A- A A+

Adubação para a soja em terras baixas drenadas no Rio Grande do Sul

.

Adubação para a soja em terras baixas drenadas no Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Adubação para a soja em terras baixas drenadas no Rio Grande do Sul
Outro título Soybean fertilization in drained lowland soils of Rio Grande do Sul State, Brazil
Autor Vedelago, Anderson
Orientador Anghinoni, Ibanor
Co-orientador Lange, Claudia Erna
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo.
Assunto Adubacao
Potassio
Rendimento : Grão
Soja
Resumo A soja tornou-se uma cultura de destaque nas terras baixas da metade sul do Rio Grande do Sul e as recomendações de adubação fosfatada e potássica para essa cultura estão embasadas em pesquisas realizadas em terras altas da metade norte do Estado, sendo estes solos distintos daqueles das terras baixas. Os objetivos deste trabalho foram avaliar a resposta da soja à adubação fosfatada e potássica aplicadas na semeadura e avaliar a adequação das atuais recomendações de adubação para o cultivo de soja em terras baixas da metade Sul do Estado. Foram conduzidos quatro experimentos para avaliar a resposta da soja ao fósforo e quatro ao potássio. Os tratamentos foram doses de 0, 30, 60, 120 e 180 kg ha-1 de ambos, P2O5 e de K2O, aplicadas na semeadura da soja. Para a avaliação da adequação das atuais recomendações de adubação foram conduzidos dois experimentos, com adubação para expectativa de colheita de 0, 2, 3, 4 e 6 Mg ha-1, em função da análise do solo. A soja apresentou alta produtividade de grãos e alta resposta à aplicação, tanto de fósforo como de potássio. As doses de máxima eficiência econômica de fósforo (113 kg de P2O5 ha-1) e de potássio (122 kg de K2O ha-1) foram próximas às doses de máxima eficiência técnica, devido à relação favorável de preços da soja e do adubo. As atuais recomendações de adubação para a soja necessitam de adequações para as terras baixas, principalmente em situações de baixa e média produtividade, fato que provoca balanço negativo, tanto de fósforo como de potássio.
Abstract Soybean has become a prominent crop in lowlands areas of the South of Rio Grande do Sul State and phosphate and potassium recommendations for this crop are grounded on research in the highlands soils of the North of Rio Grande do Sul (Brazil), with distinct characteristic from lowland soils. The objectives of this study were to evaluate the response of soybean to phosphorus and potassium fertilizer, applied at sowing time, and to evaluate the adequacy of fertilizer recommendations for soybean in lowlands soils. Four experiments were conducted to evaluate the soybean response to different rates of phosphorus and four of potassium. The used rates were: 0, 30, 60, 120 and 180 kg of both, P2O5 ha-1 and K2O. For the evaluation of current fertilizer recommendations, two experiments were conducted with fertilization for yield expectation of 0, 2, 3, 4 and 6 Mg ha-1. Soybean productivity and response to phosphorus and potassium application was high. The most efficient economic doses for phosphorus (113 kg P2O5 ha-1) and potassium (122 kg ha-1 K2O) were close to the most efficient technical doses, due to favorable soybean and fertilizer price relation. The fertilizer recommendations for soybean require adjustments for lowlands soils, especially in situations of low and medium yields that cause a negative balance of both phosphorus and potassium.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/108193
Arquivos Descrição Formato
000947779.pdf (727.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.