Repositório Digital

A- A A+

Formação e perfil do terapeuta ocupacional no Rio Grande do Sul em sintonia com o Sistema Único de Saúde

.

Formação e perfil do terapeuta ocupacional no Rio Grande do Sul em sintonia com o Sistema Único de Saúde

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Formação e perfil do terapeuta ocupacional no Rio Grande do Sul em sintonia com o Sistema Único de Saúde
Autor Krug, Juliana Cordeiro
Orientador Carvalho, Paulo Roberto Antonacci
Data 2014
Nível Mestrado profissional
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ensino na Saúde.
Assunto Prática profissional
Sistema Único de Saúde
Terapia ocupacional
[en] Health education
[en] Higher education
[en] Occupational therapy
[en] Occupational therapy graduation national curriculum guidelines
[en] Professional practice
Resumo Introdução: As políticas públicas na área da saúde destacam a importância de mudanças na formação de profissionais de saúde. Apontam, principalmente, para uma formação voltada para atuar no Sistema Único de Saúde (SUS) e para que esteja em consonância com as reais necessidades da população brasileira. Com base nisso, o presente estudo inicia uma avaliação sobre a formação do terapeuta ocupacional no Estado do Rio Grande do Sul à luz das Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Terapia Ocupacional na percepção do profissional. Objetivos: Descrever o perfil do terapeuta ocupacional no Rio Grande do Sul; Identificar os profissionais formados entre 2009 e 2014; Avaliar a percepção do terapeuta ocupacional frente sua auto-eficácia profissional e sobre sua formação voltada para o Sistema Único de Saúde. Metodologia: Os dados foram coletados através de enquete online contendo três instrumentos. Trata-se de um estudo descritivo em que os dados foram estratificados e posteriormente correlacionados através do Statistical Package for the Social Sciences, versão 16. Resultados: A população foi composta por 555 Terapeutas Ocupacionais inscritos no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional 5 e a amostra de 235. Perfil: 93,6% da amostra é feminina; 47,7% está na faixa etária 20-29 anos; 85,5% nasceu no RS; 56,6% mora no interior do estado; 42,6% trabalha no Sistema Único de Saúde; 33,3% trabalha na assistência e 54,9% tem especialização. Houve associação estatisticamente significante (p < 0,05) em alguns itens da escala de auto-eficácia profissional e no questionário sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Terapia Ocupacional. Considerações finais: Avaliamos que o perfil do terapeuta ocupacional no Estado do Rio Grande do Sul é composto majoritariamente por mulheres, adulta jovem, trabalha na assistência, grande parte no Sistema Único de Saúde e mora no interior do estado. A maioria se graduou no Centro Universitário Metodista IPA, fez estágio curricular no Sistema Único de Saúde e participação crescente na extensão universitária, iniciação científica e programas do tipo Pet-Saúde e Ver-SUS. Podemos afirmar também que é um profissional que busca com muita intensidade a pós-graduação. O grupo de terapeutas ocupacionais com formação mais antiga está mais confiante, mais seguro e sente-se capaz de exercer suas atividades profissionais e executar tarefas da profissão de forma eficaz. Os terapeutas ocupacionais consideram que tiveram uma boa formação em nível de graduação apesar de mostrarem-se menos confiantes e menos capazes de desenvolver algumas atribuições previstas nas Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Terapia Ocupacional, se comparados ao grupo com formação mais antiga e com o grupo com formação em nível de pós-graduação. Produto: Como produto dessa pesquisa, foi possível criar um plano de atualização destinado aos profissionais que se dispuserem a realizar uma atualização.
Abstract Introduction: The public politics in the health area highlight the importance of changes in the health professionals formation. They point, mainly, to a formation turned to act in the Integrated Health System (SUS) and that to be in consonance with the real needs of the brazilian population. Based on that, the present study starts an evaluation about the formation of the occupational therapist in the State of Rio Grande do Sul through the knowledge of the Occupational Therapy Graduation National Curriculum Guidelines in the perspective of the professional. Objectives: Describe the profile of the occupational therapist in the Rio Grande do Sul; Identify the professionals graduated between 2009 and 2014; Evaluate the perception of the occupational therapist in front of his professional self-efficacy and about his formation turned to Integrated Health System. Methodology: The data were collected through an online questionnaire containing three instruments. This is a descriptive study which the data was stratified and subsequently correlated through the Statistical Package for the Social Sciences, version 16. Results: The population consisted of 555 Occupational Therapists registered in the Regional Council of Physical Therapy and Occupational Therapy 5 and the sample of 235. Profile: 93,6% of the sample is female; 47,7% is in the age range 20-29 years; 85,5% were born in the RS; 56,6% lives in the countryside of the state; 42,6% works in the Integrated Health System; 33,3% works in the assistance and 54,9% have expertise. There was a statistically significant association (p <0.05) on some items of the scale of professional selfefficacy and the questionnaire about the Occupational Therapy Graduation National Curriculum Guidelines. Final Considerations: We evaluate that the profile of the occupational therapist in the State of Rio Grande do Sul is composed mainly of women, young adults, works in health care, largely in the Integrated Health System and lives in the countryside of the state. Most graduated from Methodist University IPA, made traineeship in Integrated Health System and increasing participation in university extension, scientific research and the type Pet-Saúde and Ver-SUS programs. We can also say that it is professional that seeks with a lot of intensity the postgraduate. The group of occupational therapists with older formation is more confident, more secure and feel able to exercise their professional activities and perform professional tasks in an effective way. Occupational therapists believe that they had a good education at the graduation level despite showing up less confident and less able to develop some assignments provided in the Occupational Therapy Graduation National Curriculum Guidelines compared to the group with older formation and the group with training at post-graduate level. Product: As a product of this research, was possible to create an upgrade plan for professionals who are willing to perform an update.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/108319
Arquivos Descrição Formato
000948187.pdf (2.154Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.