Repositório Digital

A- A A+

Inseminação artificial por laparoscopia em ovinos utilizando espermatozóides descongelados e capacitados in vitro.

.

Inseminação artificial por laparoscopia em ovinos utilizando espermatozóides descongelados e capacitados in vitro.

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Inseminação artificial por laparoscopia em ovinos utilizando espermatozóides descongelados e capacitados in vitro.
Outro título Laparoscopic ovine artificil insemination using frozen/thawed in vitro capacitated spermatozoa
Autor Steigleder, Luiz Felipe
Orientador Rodrigues, Jose Luiz
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Inseminacao artificial : Tecnicas
Inseminacao artificial animal : Ovinos
Ovinos : Embriologia animal
Semen congelado : Ovinos
[en] Artificial insemination
[en] Capacitation
[en] Frozen semen
[en] In vitro
[en] Laparoscopy
[en] Ovine
Resumo A técnica de inseminação artificial (IA) por laparoscopia em ovinos foi utilizada pela primeira vez em 1982, o que tornou viável a utilização econômica do sêmen congelado nesta espécie. Os experimentos foram realizados com o objetivo de determinar as taxas de prenhez de ovelhas inseminadas por laparoscopia, utilizando 50 x 106 espermatozóides descongelados e capacitados in vitro. No experimento 1, foi utilizado sêmen de um reprodutor e 67 ovelhas com estros sincronizados, divididas aleatoriamente entre os grupos: sêmen congelado (SC1) e sêmen congelado capacitado in vitro (SCC1). As ovelhas foram submetidas à IA, com 50x106 espermatozóides, 56 e 60 horas, respectivamente, após a retirada das esponjas impregnadas com progesterona. No grupo SCC1, a taxa de prenhez foi de 48,39% (15/31) significativamente superior a do grupo SC1 de 25% (9/36). No experimento 2, utilizou-se um reprodutor e 100 ovelhas com os estros sincronizados, distribuídas aleatoriamente entre três grupos: sêmen fresco (SF2), SC2 e SCC2. Nos grupos SF2 e SC2 as fêmeas foram inseminadas com 100x106 espermatozóides e 56 horas após a retirada da progesterona. No grupo das fêmeas inseminadas com espermatozóides capacitados in vitro, utilizou-se 50x106 espermatozóides e um intervalo de 60 horas após retirada da progesterona. As taxas de prenhez diagnosticadas nos diferentes grupos experimentais foram: SF2 60,9% (25/41), SC2 56,70% (17/30) e SCC2 44,90% (13/29), não existindo diferença estatística entre os grupos. Os experimentos realizados mostraram a viabilidade doemprego, na espécie ovina, da IA por laparoscopia utilizando 50x106 espermatozóides descongelados e capacitados in vitro.
Abstract The ovine artificial insemination (AI) by laparoscopy was described the first time in 1982, since this time frozen semen became a tool for use under field conditions. Today one research goal is to achieve high preganancies rates after AI using a reduced number of frozen/thawed spermatozoa per dosis. The experiments were carried out with the objective to determine the pregnancy rate of ewes inseminated by laparoscopy, using 50 x 106 thawed and in vitro capacited spermatozoa. In the experiment 1 was used semen of one fertily ram and 67 ewes with synchronized estrus. The females were randomly distributed among two experimental groups: inseminated with frozen semen (SC1) or frozen and in vitro capacitated semen (SCC1). The ewes were submitted to the AI with 50x106 spermatozoa, 56 (SC1) or 60 (SCC1) hours, respectively, after retreat of the intra vaginal device impregnated with progesterona. In the group SCC1 the pregnancy rate was 48,39% (15/31) significantly different from the 25% (9/36) observed in the group SC1. In the experiment 2 was used one fertily ram and 100 ewes with synchronized estrus, distributed randomly among three groups: inseminated with fresh semen (SF2), 100 x 106 spermatozoa, SC2, 100 x 106 frozen spermatozoa and SCC2, 50 x 106 frozen and in vitro capacited spermatozoa. The moment of the laparoscopic AI was the same as used in the experiment 1: 56 (SF2 and SC2) or 60 (SCC2) hours, respectively, after retreat of the intra vaginal device impregnated with progesterona. The observed pregnancy rates were similar among the experimental groups: SF2 60,9% (25/41), SC2 56,70% (17/30) and SCC2 44,90% (13/29). Our experiments showed the ability of frozen/thawed and in vitro capacitated ovine spermatozoa to in vivo fertilize and promote the development of pregancies. In conclusion, itis possible to use 50x106 frozen/thawed and in vitro capacited spermatozoa for ovine laparoscopic AI.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/10840
Arquivos Descrição Formato
000602586.pdf (400.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.