Repositório Digital

A- A A+

Modelo experimental em ratos para o estudo da isquemia renal crônica : análise das alterações funcionais, morfológicas e ultra-estruturais

.

Modelo experimental em ratos para o estudo da isquemia renal crônica : análise das alterações funcionais, morfológicas e ultra-estruturais

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Modelo experimental em ratos para o estudo da isquemia renal crônica : análise das alterações funcionais, morfológicas e ultra-estruturais
Autor Konopka, Clovis Luis
Orientador Wender, Orlando Carlos Belmonte
Data 1998
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina : Cirurgia.
Assunto Isquemia
Nefropatias
Resumo A nefropatia isquêmica constitui-se em uma nova entidade clínica, representando uma causa potencialmente curável de insuficiência renal crônica. Sua prevalência entre pacientes em programa de diálise varia de 9 a 16 %, e sua ocorrência está associada aos mais elevados índices de mortalidade. Embora a produção experimental de estenose em artérias renais para a indução de isquemia crônica tenha sido utilizada em várias espécies animais, as alterações morfológicas e ultra-estruturais resultantes a nível do compartimento túbulo-intersticial não têm sido completamente caracterizadas. Além disso, a patogênese destas alterações, bem como seu papel no desenvolvimento da lesão renal isquêmica progressiva permanecem desconhecidos até os dias atuais. A fim de determinar o efeito do tempo de isquemia crônica no tecido renal, e as alterações funcionais resultantes, foi desenvolvido um modelo experimental do tipo Goldblatt 2 rins - 1 estenose. Utilizaram-se 168 ratos Wistar fêmeas, divididos em 2 grupos iguais, controle e isquemia. Os animais do grupo-isquemia foram submetidos à ligadura parcial da artéria renal esquerda, com fio cirúrgico, sendo que os animais do grupo-controle permaneceram com a artéria renal intacta. Em sete períodos de tempo sucessivos e iguais, correspondendo a intervalos semanais, 12 animais de cada grupo foram novamente analisados. Nesta ocasião, foram determinadas as pressões arteriais sistólica, diastólica e média, através de cateterismo direto da aorta abdominal, e foi coletado sangue para determinações da atividade de renina e concentração de creatinina. Após foi realizada nefrectomia bilateral, com determinações morfométricas e fixação dos rins para análise histológica. Os resultados revelaram que (1) o modelo foi útil para o estudo dos efeitos da isquemia em rins de ratos; (2) as pressões arteriais elevaram-se precocemente no grupoisquemia; (3) o rim isquêmico apresentou atrofia com o decorrer do tempo; (4) o rim direito apresentou hipertrofia compensadora no grupo-isquemia; (5) os achados histológicos predominantes consistiram na presença de atrofia tubular e infiltrado intersticial; e (6) os glomérulos renais mostraram-se intactos, inclusive sob análise ultra-estrutural.Em face dos resultados obtidos, pode-se considerar satisfatório e reprodutível o modelo experimental desenvolvido para o estudo da isquemia renal crônica em ratos.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/10845
Arquivos Descrição Formato
000602153.pdf (17.05Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.