Repositório Digital

A- A A+

Trânsitos entre saúde, clínica e gestão : o trabalho de apoio ao trabalho na universidade

.

Trânsitos entre saúde, clínica e gestão : o trabalho de apoio ao trabalho na universidade

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Trânsitos entre saúde, clínica e gestão : o trabalho de apoio ao trabalho na universidade
Autor Noguez, Camila Maggi Rech
Orientador Paulon, Simone Mainieri
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva.
Assunto Gestão
Saúde do trabalhador
Universidade
[en] Clinic
[en] Institutional support
[en] Management
[en] Occupational health
[en] University
Resumo Esta pesquisa-intervenção parte das interrogações disparadas na bifurcação de duas experiências de trabalho: como trabalhadora do setor de saúde de uma instituição pública de ensino superior e também como apoiadora institucional em uma das cidades da região metropolitana de Porto Alegre. Busca-se analisar as narrativas referentes às experiências de intervenções realizadas na interface saúde-gestão junto às equipes de servidores de uma instituição pública de nível superior a fim de compreender a relação saúde-clínica-gestão que se expressa nesse processo de trabalho. A partir dessa investigação, as perspectivas teórico-metodológicas da Clínica da Atividade e do Apoio Institucional são exploradas para articular as conexões entre ambas e com a Análise Institucional, subsidiando um debate entre o Sistema Único de Saúde – SUS – e as experiências do Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor – SIASS. O percurso metodológico desse estudo adota a cartografia como estratégia na produção de dados e, como ferramentas, são utilizados os registros do diário de campo e da realização de duas rodas de conversa com servidores da Pró-Reitoria responsável pela gestão de pessoas, tematizando a experiência de intervir com as diferentes equipes da Universidade. George Canguilhem, Yves Clot, Michel Foucault, Gilles Deleuze, Félix Guattari, Gastão Wagner Campos, Emerson Elias Merhy e outros autores brasileiros contemporâneos da saúde coletiva são interlocutores dessa investigação, que parte do conceito de intercessores, para travar esse diálogo, permitindo nos conduzir à discussão acerca da dimensão clínica presente no apoio institucional. Dessa forma, concluiu-se que é no plano constituído pelas infidelidades do meio e pelas imprevisibilidades nos modos de subjetivação, que se produz a atividade de apoio ao trabalho – através das rodas de conversa cotidianas e seus diferentes arranjos. O duplo lugar servidora-pesquisadora ajudou a colocar em análise as instituições academia e clínica, apontando a possibilidade de um exercício de apoio que as articulem em busca da produção de saúde.
Abstract This intervention research lies on the interrogations that emerged from two work experiences: as a worker in the health department of a public university in Brazil, as well as an institutional supporter on one of the cities around Porto Alegre. This study intends to analyze the narratives concerning the experience of health-management interventions made on teams of a public university in order to understand how health, clinic and management are related in this work process. From this analysis, the theoric-methodological perspectives of Clinical Activity and Institutional Support are exploited to articulate the connections between them and amongst the institutional analysis, supporting a debate between the Brazilian Public Health System - SUS - and the experiences of the Servants Health Subsystem - SIASS. The methodological approach of this study adopts the cartography as a strategy to produce data and, such as tools, the field diary research and two rounds discussions with the department responsible for managing people, thematising the experience of intervetion with different teams from the University. George Canguilhem, Yves Clot, Michel Foucault, Gilles Deleuze, Félix Guattari, Gaston Wagner Campos, Emerson Elias Merhy and other contemporary brazilian authors are partners on this research, which is based on the concept of intercessors leading the discussion towards the clinical dimension presented in institutional support. Thus, it was concluded that the work of supporting work is formed by the context that combines infidelities of the environment and the unpredictability of the modes of subjectivity - through the everyday rounds discussions and its different arrangements. The double function servant-researcher could analise both clinic and academic institutions, enabling support experience towards occupational health.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/108453
Arquivos Descrição Formato
000946155.pdf (1.096Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.