Repositório Digital

A- A A+

Tecnologias de remediação de áreas contaminadas por hidrocarbonetos

.

Tecnologias de remediação de áreas contaminadas por hidrocarbonetos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Tecnologias de remediação de áreas contaminadas por hidrocarbonetos
Autor Hansen, Éverton
Orientador Gutterres, Mariliz
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Química.
Assunto Engenharia
Resumo A contaminação do solo e das águas subterrâneas por hidrocarbonetos de petróleo tem sido objeto de grande preocupação. Esta preocupação é recente e foi abordada nas políticas ambientais dos países industrializados muito depois dos problemas decorrentes da poluição das águas superficiais e da atmosfera terem sido discutidos. As atividades ligadas à cadeia do petróleo produzem e armazenam uma grande quantidade de hidrocarbonetos que podem vir a contaminar o subsolo por vazamentos de tanques subterrâneos de armazenamento, derramamentos acidentais durante o transporte e manipulação dos produtos ou vazamentos no sistema de produção industrial. Diversas tecnologias podem ser utilizadas para remediação de áreas contaminadas. A escolha desta tecnologia deve ser fundamentada no conhecimento das propriedades dos contaminantes, nos mecanismos de transporte e nas características hidrogeológicas de cada área. Este trabalho apresenta uma compilação de estudos de caso de remediação de áreas contaminadas encontrados na literatura, visando verificar a aplicabilidade e eficiência de algumas das técnicas de remediação utilizadas; além de detalhar um estudo de caso de contaminação por hidrocarbonetos no Terminal Marítimo de Rio Grande, discutindo os resultados obtidos e fenômenos observados. Os resultados obtidos com a compilação de estudos de caso mostram alguns indicadores preliminares de sucesso na aplicação das técnicas, que podem orientar futuras escolhas da técnica mais adequada para remediação de uma área. Os resultados do estudo de caso do Terminal Marítimo de Rio Grande mostram que o sistema de Air sparging/Extração de Vapores do Solo alcançou eficiências na remediação de 99,7% para o MTBE, 98,9% para o benzeno, 92,3% para hidrocarbonetos com número de carbonos na molécula igual ou superior à nove (C9+totais), 90,6% para tolueno e 78,9% para xilenos. Mesmo com boas eficiências de remediação, as concentrações de alguns contaminantes permaneceram elevadas, demonstrando que a técnica promoveu uma grande remoção de massa de contaminantes, mas foi deficiente no que diz respeito ao tratamento para atingir concentrações mais baixas de hidrocarbonetos. O uso da técnica de bombeamento e tratamento em dois poços localizados na mesma área de estudo eliminou a espessura de hidrocarbonetos em fase livre, demonstrando boa eficiência da técnica.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/108476
Arquivos Descrição Formato
000946140.pdf (923.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.