Repositório Digital

A- A A+

Análise da viabilidade da recuperação de propeno numa unidade piloto de polimerização

.

Análise da viabilidade da recuperação de propeno numa unidade piloto de polimerização

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise da viabilidade da recuperação de propeno numa unidade piloto de polimerização
Autor Saraiva, Mariana Farinha Pinto
Orientador Fernandes, Pedro Rafael Bolognese
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Química.
Assunto Engenharia química
Resumo O objeto de estudo deste trabalho foi a planta piloto de polimerização de propeno com tecnologia Spheripol de uma empresa petroquímica, a qual opera tanto para produção quanto para ensaios com novos produtos. Esta planta apresenta sistema de recuperação de monômero para os gases vaporizados no sistema de flash, entretanto não existe a recuperação dos gases de purga do reator fase‐gás. Em virtude do aumento do número de testes que operam com tal reator, se faz necessário a recuperação desta corrente, o que permitiria recircular o monômero no processo, reduzindo a alimentação do insumo limpo e, portanto, os custos para a empresa. A proposta consiste em direcionar o produto da coluna lavadora de propeno para duas colunas que operam no modo de polimerização de eteno. Esta possibilidade de recuperação do monômero deve atender a seis possíveis cenários de operação selecionados, incluindo a operação nas condições mais extremas. Foram realizadas simulações no software Aspen Plus® visando avaliar a composição da corrente recuperada, bem como a vazão da purga dos compostos leves. Avaliou‐se a possibilidade de operar somente com a coluna lavadora, porém os resultados apresentados não foram satisfatórios. Considerou‐se também o caso de todas as colunas alinhadas, nesta situação duas condições foram avaliadas, verificando‐se o efeito da variação da vazão do produto de fundo da última coluna. A operação em condição normal atende aos limites estabelecidos para três dos casos estudados, já nos casos em que o reator fase‐gás opera com alta concentração de eteno deve‐se alterar a vazão de fundo da terceira coluna. Neste último cenário, a purga de leves é aumentada em 20 kg/h, entretanto a composição das correntes é satisfatória e justifica a estratégia. Verificou‐se ainda a condição de operar com a coluna de propeno e uma de eteno, resultando em composições adequadas, porém com purga de leves de 210 kg/h, valor que inviabiliza a operação nestas condições.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/108483
Arquivos Descrição Formato
000946348.pdf (1.133Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.