Repositório Digital

A- A A+

Programa de teste rápido para sífilis no pré-natal da atenção básica no Rio Grande do Sul

.

Programa de teste rápido para sífilis no pré-natal da atenção básica no Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Programa de teste rápido para sífilis no pré-natal da atenção básica no Rio Grande do Sul
Autor Bagatini, Carmen Luisa Teixeira
Orientador Bavaresco, Caren Serra
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva.
Assunto Atenção primária à saúde
Cuidado pré-natal
Educação continuada : Saúde
Sífilis : Cuidados pré-natais
Sífilis congênita
[en] Congenital syphilis
[en] Continuing education
[en] Primary health care
[en] Syphilis
Resumo A sífilis na gestação é uma das causas de óbitos perinatal, óbitos neonatais e de natimortos. A incidência de sífilis congênita reflete a qualidade da assistência prestada às gestantes no prénatal. A sífilis é uma doença de notificação compulsória, cujo tratamento é disponibilizado pela rede pública de saúde. A SES do Rio Grande do Sul definiu como prioridade a implantação da testagem rápida de sífilis na atenção básica para ampliar o acesso da população gaúcha aos testes rápidos de HIV e sífilis, tratar oportunamente os casos diagnosticados e evitar a transmissão vertical. Esta dissertação tem por objetivo geral analisar os fatores que influenciaram a implantação e implementação da realização do teste rápido de sífilis nas unidades básicas de saúde (UBS) nos municípios de Alvorada, Cachoeirinha, Gravataí e Viamão. É um estudo de caso, com abordagem quanti-qualitativa e uma pesquisa documental. Foram analisadas as informações de produção ambulatorial realizada na complexidade atenção básica do SIA, as notificações de sífilis em gestante no SINAN no período de 2010 a 2013; os planos de trabalho dos municípios para implantação dos testes rápidos na atenção básica encaminhados à SES/RS; e os registros das entrevistas de avaliação institucional qualitativa sobre a implantação e implementação da testagem rápida para HIV e sífilis na atenção básica. Os dados quantitativos foram tabulados utilizando planilhas eletrônicas e os dados qualitativos foram analisados através da análise de conteúdo. Entre os fatores que contribuíram para implantação e implementação da realização de teste rápido de HIV e sífilis nas UBS, destacam-se a capacitação para médicos, enfermeiros e dentistas; a capacitação de pelo menos um profissional de cada unidade básica; a participação do Serviço de Atenção Especializada (SAE) como apoiador matricial; o envolvimento da equipe municipal; a ativação da rede e a construção da linha de cuidado. Os fatores que dificultaram a implantação e implementação da testagem foram a rotatividade profissional na rede e a centralização da testagem no enfermeiro. As condições de acesso da população aos testes rápidos para sífilis são realizadas de forma heterogênea nos municípios da pesquisa. O acesso envolve mais do que a disponibilidade dos testes nas unidades básicas de saúde. A estratégia de agendamento e/ou horário para a realização da testagem rápida para sífilis visa organizar o serviço, entretanto, sabe-se que em alguns casos, o agendamento pode levar à perda da oportunidade pelo profissional da saúde da oferta e realização do teste no tempo oportuno, isto é, quando o usuário tem interesse ou tem seu interesse despertado pelo profissional da saúde. Com relação ao modelo de atenção, ainda é baixa a cobertura das equipes de saúde da família e equipes de atenção básica nos municípios da pesquisa. O diálogo entre as equipes, gestores e usuários permite a construção da rede de atenção à saúde e que a atenção básica assuma a coordenação do cuidado e a ordenação desta rede. Discutir o processo de trabalho das equipes que já atuam na atenção básica incluindo a rede de saúde do município permite que barreiras sejam rompidas e conexões sejam feitas.
Abstract Syphilis during pregnancy is one of the causes of perinatal mortality, neonatal mortality and stillbirths. The incidence of congenital syphilis reflects the quality of care given to women during prenatal care. Syphilis is a reportable disease, and treatment is available through public health care. The Health Department of the state of Rio Grande do Sul, Brazil, set the implementation of rapid testing of syphilis in basic care as a priority, for increasing the access of HIV and syphilis rapid testing to the population of the state, treating the cases immediately and avoiding the transmission of the disease. This paper has the goal of analyzing the facts that influenced the implementation of the syphilis rapid testing in the health centers of the cities of Alvorada, Cachoeirinha, Gravataí and Viamão, all part of the state of Rio Grande do Sul, Brazil. The specific goals are to identify the factors that contributed to the implementation of the syphilis rapid testing in the public health centers; to evaluate the conditions of access of the population to the testing; to evaluate the information about the syphilis rapid testing done in pregnant women present in the center database (DATASUS, 2013); to evaluate the information about the notification of syphilis given to pregnant women present in the database in 2013. This is a case study with a quanti-qualitative method. It is also a documentary research. The information about ambulatory production performed in those health centers and the notification of syphilis in pregnant women between 2010 and 2013 were analyzed; the work plans of the cities for the implementation of rapid testing in basic health care that were sent to the local departments of health were analyzed; and the records of the interviews for institutional qualitative evaluation about the implementation of HIV and syphilis rapid testing in basic health care. The quantitative data were tabulated using electronic spreadsheets, and the qualitative data were analyzed using content analysis. Among the factor which contributed to the implementation of health testing in the public health units of the state of Rio Grande do Sul are the training of doctors, nurses and dentists; the training of at least one professional from each basic health unit; the participation of psychological professionals; the involvement of the city team; the activation of the net and building of a line of care. The factors that made the implementation difficult were the big professional turnover and the fact that testing is centered in the nurses. The condition of access to the rapid testing by the population is heterogeneous. The access involves more than the availability of the tests in the basic health units. The strategy of scheduling and/or setting up a time for the rapid testing aims to organize the service, however, scheduling may lead to loss of opportunities for the professional to test in the right time, which means, when the patient shows interest. With relation to the health care model, the basic health teams are still scarce in the cities present in this study. Communication between teams, managers and patients allows the construction of a net of health care in which basic care taken over the coordination of care and the ordering of this net. Discussing the process of word of the teams that already act in basic care allows barriers to be broken and connections to be made.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/108495
Arquivos Descrição Formato
000945985.pdf (5.728Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.